Tempo
|
A+ / A-

Capela do Rato organiza conferências sobre "Caminho Sinodal"

15 nov, 2021 - 15:36 • Ana Lisboa

As palestras arrancam no próximo dia 29 de novembro e prolongam-se até 13 de dezembro, sempre às 21h30.

A+ / A-

No tempo litúrgico do Advento, a Capela do Rato em Lisboa, vai realizar um ciclo de conferências que tem como tema "Caminho Sinodal ?!" com três perguntas em aberto: "O que é? O que implica? Como se concretiza?"

A primeira conferência está marcada para 29 de novembro, às 21h30, com a reflexão de Borges de Pinho, Professor Emérito na Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa.

Uma nota da organização refere que este responsável vai dar "uma palavra segura e implicativa sobre a sinodalidade da vida da Igreja atual, com realismo e dimensão profética".

A segunda palestra vai acontecer no dia 6 de dezembro, à mesma hora que a anterior, com o Padre Jesuíta José Frazão Correia, que vai refletir sobre "a prática sinodal como experiência espiritual de discernimento comunitário".

A terceira e última reflexão realiza-se no dia 13 de dezembro, pelas 21h30, com a teóloga espanhola leiga Cristina Inogês-Sanz, que integra a Comissão Metodológica criada pelo Papa Francisco. Vai falar sobre as "formas de concretizar o processo sinodal".

As sessões são presenciais e também através da plataforma Zoom.

Pode encontrar toda a informação aqui.

O Santo Padre convocou toda a Igreja, a partir das comunidades cristãs locais, "a concretizar um caminho sinodal de escuta uns dos outros, com sinceridade e verdade, discernindo, entre dificuldades, resistências e oportunidades, o que o Espírito diz hoje à Igreja e esta reflexão/discernimento, a partir das Igrejas locais, converge no Sínodo dos Bispos de 2023".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+