Tempo
|
A+ / A-

JMJ Lisboa

Jovens desafiados a correr para preparar a JMJ 2023

26 out, 2021 - 14:02 • Filipe d'Avillez

A WYD Global Race serve para angariar dinheiro para ajudar jovens mais desfavorecidos a chegar a Lisboa para participar na JMJ em 2023, para além de promover um estilo de vida mais saudável.

A+ / A-

A organização da Jornada Mundial da Juventude 2023 está a desafiar os jovens a correr para melhor se prepararem para o evento que terá lugar dentro de menos de dois anos, em Lisboa.

Num comunicado enviado à Renascença esta terça-feira a comissão organizadora informa que chegou a uma parceria com a empresa Move Sports para criar a WYD Global Race, um evento virtual que permite aos jovens inscrever-se em diferentes modalidades de corrida e, assim, ajudar a financiar a viagem de outros, mais desfavorecidos ou que têm custos de participação mais altos, devido às distâncias.

O comunicado explica ainda que o projeto incentiva os participantes a adotar estilos de vida mais saudáveis, através do exercício físico ao ar livre, indo assim ao encontro dos apelos do Papa Francisco para “cuidar da Casa Comum”.

Através do site ou de uma aplicação os participantes devem inscrever-se e escolher a corrida que pretendem fazer, que pode ser de 2,5, de 5 ou de 10 quilómetros. No momento da inscrição devem fazer um pagamento único, no valor mínimo de quatro euros, mas que pode ser mais se assim entenderem. É necessário instalar a aplicação no telemóvel e depois, entre os dias 21 e 30 de novembro os participantes são convidados a fazer-se à estrada para correr.

“Trata-se de uma corrida que acontece em formato digital e os participantes irão competir entre si entre os dias 21 e 30 de novembro. Cada atleta corre no seu contexto, mas os tempos e distâncias são registadas por numa plataforma global, o que permite a participação e a competição entre todos, independentemente da sua geografia”, lê-se no comunicado.

Tanto os participantes como outros podem ainda patrocinar outros atletas, contribuindo com um certo valor por quilómetro, permitindo assim não só incentivar os desportistas como ainda angariar mais dinheiro. Todo o dinheiro angariado com as inscrições e com os patrocínios destina-se a ajudar a financiar a participação de jovens que precisem de ajuda para poderem marcar presença em Lisboa em 2023.

António Cunha, da Move Sports, esclarece que foi o lema escolhido para esta JMJ que o motivou a associar-se. “Sentimo-nos interpelados pelo tema da JMJ Lisboa 2023, ‘Maria levantou-se e partiu apressadamente’, e pensámos de imediato na importância do movimento e a urgência de ação. Por outro lado, o mundo tem sido repetidamente confrontado pelo próprio Papa Francisco, para a necessidade de mudarmos de vida, de cuidarmos da Casa Comum, o que implica a prática de hábitos saudáveis de vida. Juntamos tudo isto e a corrida pareceu-nos algo de natural. Fizemos a proposta à organização das JMJLisboa2023 e fomos muito bem acolhidos. A partir daí, o caminho foi simples. O nosso desafio é dar a oportunidade às pessoas de correr por um propósito e com um objetivo”.

A Jornada Mundial da Juventude (JMJ), um encontro dos jovens de todo o mundo com o Papa, foi instituída por João Paulo II, em 1985, e desde então tem-se evidenciado como um momento de encontro e partilha para milhões de pessoas por todo o mundo.

A primeira edição aconteceu em 1986, em Roma, e desde então a JMJ já passou pelas seguintes cidades: Buenos Aires (1987), Santiago de Compostela (1989), Czestochowa (1991), Denver (1993), Manila (1995), Paris (1997), Roma (2000), Toronto (2002), Colónia (2005), Sidney (2008), Madrid (2011), Rio de Janeiro (2013), Cracóvia (2016) e Panamá (2019). No dia 27 de janeiro de 2019, na conclusão da Jornada Mundial da Juventude na cidade do Panamá, foi anunciado que a escolha para seguinte edição da Jornada Mundial a Juventude seria Lisboa, que vai decorrer entre os dias 1 e 6 e agosto de 2023.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+