Tempo
|
A+ / A-

Congresso do PSD

Montenegro propõe aumentar as pensões mais baixas para 820 euros até 2028

25 nov, 2023 - 20:08 • Tomás Anjinho Chagas

Líder do PSD encerra congresso do partido com mira no PS e revela novas proposta se ganhar eleições: jovens pagam menos IRS e pensionistas recebem pelo menos 820 euros até 2028.

A+ / A-

Luís Montenegro acusa o PS de querer "aparecer como vítima" da crise política que o país atravessa, provocada pela demissão do primeiro-ministro, António Costa, depois de ser envolvido na Operação Influencer,

No discurso de encerramento do 41º do PSD, o líder social-democrata coloca os protagonistas do PS no mesmo plano: "São todos farinha do mesmo saco", atira Montenegro.

Por todos, o líder do maior partido da oposição refere-se a António Costa, que está de saída, Pedro Nuno Santos e José Luís Carneiro, candidatos à liderança do PS.

Numa atenção especial, Montenegro dirigiu-se a Cavaco Silva que apareceu de surpresa no Congresso para o classificar como o político "responsável pelo maior legado do pós-25 de abril" e prometeu que o antigo primeiro-ministro e presidente da República será uma "inspiração" se o PSD vencer as eleições em março de 2024.

Novas medidas: pensionistas vão ganhar pelo menos 820 euros por mês

Montenegro diagnostica que o país "precisa de pagar menos impostos" e por isso aproveita para lançar a campanha eleitoral com novas propostas.

Para os jovens, o líder do PSD quer que paguem um terço do IRS que pagam atualmente.

Aos mais velhos, Montenegro deixa a promessa: “contem connosco para aumentar as reformas” e revela que o partido propõe "colocar o complemento solidário para idosos nos 820 euros". Por outras palavras, promete que se ganhar eleições, todos os idosos vão ganhar pelo menos 820 euros por mês até ao final da legislatura (2028).

Quanto aos professores, classe que tem estado em sucessivas greves, o PSD volta a propor a "reposição integral do tempo de serviço dos professores".

Apesar de criticar muitas das decisões tomadas pelo PS, Montenegro considera que o aumento do salário mínimo nacional "foi uma boa decisão" por parte dos socialistas, mas condena a estagnação do salário médio.

Sobre os custos destas medidas, Montenegro garante que o PSD "fez as contas" e assegura que são viáveis do ponto de vista orçamental. No seguimento aproveitou para criticar os "cristãos novos das contas certas", referindo-se a uma das principais bandeiras do PS nos últimos anos.

Montenegro promete "ser melhor"

Num exercício de reflexão pessoal, o líder do PSD eleito no verão de 2022 prometeu "ser melhor" para se tornar primeiro-ministro.

Montenegro garante, apesar disso, que "ouve as pessoas" e assinala que "não se trancou no gabinete" desde que se tornou líder do partido e acredita que sai deste congresso com mais força para vencer eleições.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Anónimo
    26 nov, 2023 Lisboa 15:19
    Boa piada.
  • ze
    26 nov, 2023 aldeia 10:40
    Como Portugal é um país de "velhos"e reformados e pensionistas, se aumentar as pensões e reformas todas para 1500€ -----tenho a certeza que ganharia as eleições, pois todos votariam em si, não sei é se conseguiria cumprir......mesmo os 820€ já não deve ser fácil, tem de dizer onde vai buscar o dinheiro.
  • José Pereira
    25 nov, 2023 Vagos 20:55
    Este senhor que no tempo do Passos Coelho, cortaram os salários aos funcionários públicos que ganhavam o salário médio e até o subsídio de férias e de natal, agora vem com o contrário, hhuuummm... desconfio!...

Destaques V+