A+ / A-

"País não merecia ir a eleições". Costa revela que propôs Centeno para primeiro-ministro

09 nov, 2023 - 21:22 • Ricardo Vieira

António Costa "respeita" convocação de eleições antecipada, mas lamenta escolha de Marcelo Rebelo de Sousa. Primeiro-ministro demissionário diz que "vários dirigentes do PS dão 10-0" ao líder do PSD, mas não aponta favorito à sucessão no partido.

A+ / A-

Veja também:


O primeiro-ministro demissionário, António Costa, respeita a decisão do Presidente da República de dissolver o Parlamento, mas diz que "o País não merecia ser novamente chamado a eleições". As legislativas antecipadas estão marcadas para 10 de março de 2024.

Em declarações aos jornalista à entrada da sede do PS, António Costa revelou que propôs Mário Centeno para primeiro-ministro, mas Marcelo Rebelo de Sousa não aceitou. Centeno foi ministro das Finanças e é o atual governador do Banco de Portugal.

“O PS está sempre pronto para eleições e respeita a decisão do Sr. Presidente da República. Foi uma escolha do próprio porque o Conselho de Estado não se pronunciou sobre essa proposta”, começou por afirmar António Costa.

“O PS, como referencial da estabilidade no nosso país, competia-lhe apresentar uma solução alternativa que permitisse poupar ao país meses de paralisação até às eleições e que constava da solução de apresentar uma personalidade de forte experiência governativa, respeitado e admirado pela generalidade dos portugueses, com forte prestígio internacional, o que é algo muito importante nesta fase quanto ao impacto negativo que estas notícias tiveram no exterior, que foi o professor Mário Centeno”, declarou o primeiro-ministro demissionário.

António Costa adianta que o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa “entendeu que melhor do que ter uma solução estável, com um Governo forte, de qualidade, renovado, sob a liderança de Mário Centeno, optou pela realização de eleições”.

Questionado se ficou desagradado com a decisão do Presidente, de marcar eleições antecipadas, António Costa considera que "o país não merecia ir novamente a eleições num contexto em que vivemos de tanta incerteza internacional".

António Costa vai continuar no cargo de primeiro-ministro até às eleições de 10 de março e refere que o Governo está "plenamente em funções" em modelo de gestão. "Estou ao serviço do país, não recuso as missões que me são confiadas", sublinhou.

Veja o discurso na íntegra. Marcelo espera pelo Orçamento e marca eleições para 10 de março
Veja o discurso na íntegra. Marcelo espera pelo Orçamento e marca eleições para 10 de março

Vítor Escária? "Mal soube, demitiu"

Sobre a “Operação Influencer”, que levou à demissão do primeiro-ministro, António Costa disse que o Presidente da República concordou com o seu pedido de demissão e garante que não sabia que o seu chefe de gabinete, Vítor Escária, tinha 75 mil euros em dinheiro no gabinete do Palácio de São Bento.

“Mal soube fiz aquilo que obviamente se impunha, que era demiti-lo”, declarou.

António Costa, que está a ser investigado pelo Supremo Tribunal na sequência da Operação Influencer, sobre negócios do lítio, hidrogénio e dados, garante que está de consciência tranquila.

O também líder do PS diz que não falou com a procuradora-geral da República, Lucília Gago, sobre o processo. "A única coisa que eu sei é o comunicado [do Ministério Público] e o que vou lendo na comunicação social. Parece que há uma certidão que saiu da Procuradoria para o Supremo Tribunal de Justiça, vou vendo que há umas escutas em que eu participo. Agradeço que me mantenham informado para eu saber do que estão a tratar", ironizou.

Sobre o futuro do ministro das Infraestruturas, João Galamba, que é arguido na Operação Influencer, António Costa diz que ficou de falar do assunto com o Presidente da República.

"Vários dirigentes do PS dão 10-0" a Montenegro

Sobre os possíveis candidatos à corrida à liderança do PS, António Costa garante que o partido tem quadros bem muito bem preparados, com grande capacidade executiva. "Quando eu olho para o líder da oposição [Luís Montenegro] e para vários dirigentes do PS, dão 10-0 em experiência e capacidade executiva, e de liderança do país relativamente ao líder da oposição", atirou.

António Costa não aponta qualquer nome favorito à sua substituição na liderança do PS. "Eu expressarei no boletim de voto a minha escolha, mas não tenho qualquer tipo de intervenção e estou certo que o PS nos seus quadros, gerações e géneros terá ótimos quadros para assumirem a liderança do PS", salientou.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Americo
    10 nov, 2023 Leiria 10:29
    Declaração de interesse. Não sou a favor de eleições antecipadas. Posto isto, digo, a proposta de Costa é a prova, mais que provada da mexicanização do regime. Este Centeno sai de ministro das finanças para governador do BP e agora voltava ? Francamente, Costa "liquidou" toda e qualquer independência dos reguladores, bem como dos média. Tenho vergonha alheia.
  • Joaquim Correto
    10 nov, 2023 Paços 10:08
    O Centeno seria o melhor primeiro ministro que Portugal alguma vez teve!
  • Maria
    10 nov, 2023 Palmela 01:20
    Este aldrabao" veio pra rua revelar o que se passou dentro do conselho de estado!
  • EU
    09 nov, 2023 PORTUGAL 22:58
    Li 10-0 e vi a fotografia em cima. Para os DISTRAÍDOS, os DEZ a ZERO até podiam acontecer pois há dias a Selecção ganhou com 9. Já a fotografia mostra-nos MAIS UM para juntar aos 9 DETIDOS. Disse há dias que na política não se deve fazer TUDO e não MOSTRAR certas COUSAS.

Destaques V+