A+ / A-

Fuga de informação

“Se a interpretação foi essa, peço desculpa”. Eurico Brilhante Dias debaixo de fogo no Parlamento

25 mai, 2023 - 15:28 • Tomás Anjinho Chagas

Líder parlamentar do PS diz que não leu o relatório sobre a fuga de informação na Comissão de Inquérito à TAP, mas insiste que o incidente veio de dentro do Parlamento.

A+ / A-

O líder parlamentar do PS, Eurico Brilhante Dias, pediu desculpa esta quinta-feira por ter afirmado que a fuga de informação classificada da Comissão de Inquérito à TAP tinha origem nos deputados à direita do PS no Parlamento.

Depois de o presidente da CPI, António Lacerda Sales, ter dito que o relatório sobre a fuga de informação (redigido pela socialista Alexandra Leitão) iliba os deputados, o presidente da bancada socialista retratou-se em plenário.

"Qualquer análise de que eu acusei os deputados à direita por terem perpetrado essa fuga... se a interpretação é essa, peço naturalmente desculpa."

Apesar de admitir que não leu o relatório hoje divulgado, Eurico Brilhante Dias mantém a convicção de que a fuga de informação tem origem no Parlamento. "Não ficou provado que nenhum deputado, assessor ou funcionário tenha participado na fuga de informação", sublinha o líder parlamentar do PS.

"Devias ter vergonha do que estás a dizer", interrompeu Paulo Rios Oliveira, deputado do PSD, depois da insistência. Os social-democratas já tinham pedido a Eurico Brilhante Dias que pedisse desculpa, com Chega e Iniciativa Liberal e Bloco de Esquerda a juntarem-se ao coro de críticas ao líder da bancada socialista.

“Apesar de todos os esforços do senhor presidente e dos serviços da Assembleia da República, não foram suficientemente eficazes para que um conjunto de deputados, e equipas que assessoram os deputados, não praticassem aquilo que é um crime”, afirmou Eurico Brilhante Dias no passado dia 28 de abril.

Em causa está uma fuga de informação em que foram divulgadas na comunicação social trocas de mensagens entre deputados do PS e a ex-CEO da TAP. Esses documentos estavam disponíveis para os deputados que integram a Comissão Parlamentar de Inquérito à TAP, e até agora não se sabe quem é o responsável pela fuga.

As declarações foram feitas no arranque do debate no Parlamento, que prevê declarações políticas, onde os partidos escolhem o tema que querem abordar.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Americo
    25 mai, 2023 Leiria 15:33
    Boa tarde. E eu pensava que este sr. Brilhante, que de brilhante não tem nada, já tinha batido no fundo. Mas não, ainda é possível ir mais baixo. Que tristeza.

Destaques V+