Tempo
|
A+ / A-

Pedro Nuno Santos faz declaração após reunião com Costa

30 jun, 2022 - 15:03 • Ricardo Vieira

O encontro acontece em plena polémica em torno da solução aeroportuária para a região de Lisboa, que tem Pedro Nuno Santos no epicentro.

A+ / A-

O ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, deslocou-se esta tarde a São Bento para uma reunião de emergência com o primeiro-ministro, António Costa, avançaram o Público e a CNN Portugal.

Pedro Nuno Santos fará uma declaração pelas 16h30.

O encontro terminou depois das 15h30 e o ministro já deixou a residência oficial do primeiro-ministro sem prestar declarações aos jornalistas.

A reunião entre António Costa e Pedro Nuno Santos durou cerca de uma hora.

O encontro acontece em plena polémica em torno da solução aeroportuária para a região de Lisboa, que tem Pedro Nuno Santos no epicentro.

O primeiro-ministro, que regressou esta quinta-feira da Cimeira da NATO, em Madrid, recusou comentar a polémica em território espanhol.

O ministro das Infraestruturas anunciou ontem que o Governo vai avançar para construção de um aeroporto no Montijo e depois de uma solução definitiva em Alcochete.

Esta quinta-feira, o primeiro-ministro desautorizou Pedro Nuno Santos e revogou o despacho do Ministério das Infraestruturas.

Em comunicado, o gabinete do primeiro-ministro indicou esta manhã que "a solução tem de ser negociada e consensualizada com a oposição, em particular com o principal partido da oposição e, em circunstância alguma, sem a devida informação prévia ao senhor Presidente da República".

Fonte próxima do processo garantiu à Renascença que Costa desconhecia o despacho ontem publicado pela tutela e hoje suspenso pelo chefe do executivo.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Solange Pereira
    30 jun, 2022 Paredes 18:45
    Significa que esta proposta puramente econômica e destrutiva da reserva já foi aprovada! Apenas houve falha na altura do anúncio. Uma vergonha, mais uma vez há destruição dos nossos bens. Já pensaram que daqui a uns aninhos não vamos ter turistas, aliás já começamos a só ter turistas pé de chinelo, pois ninguém quer visitar um deserto sem nada natural para equilibrar

Destaques V+