Tempo
|
A+ / A-

PSD. Montenegro anuncia "princípio do fim da hegemonia do PS"

28 mai, 2022 - 22:39 • João Carlos Malta

Novo presidente do PSD disse que não vai abdicar do talento de Moreira da Silva.

A+ / A-
PSD: Montenegro eleito novo presidente com 73% dos votos – resultados provisórios. Foto: Manuel Fernando Araujo/Lusa
PSD: Montenegro eleito novo presidente com 73% dos votos – resultados provisórios. Foto: Manuel Fernando Araujo/Lusa

Luís Montenegro já aponta a mira ao governo do PS e, no discurso de vitória nas diretas do PSD, afirmou que “o dia de hoje vai ficar marcado como sendo o princípio do fim da hegemonia do PS".

"O país precisa de nós. E não vamos falhar a Portugal”, acrescentou Montenegro, que enfatizou a maioria expressiva que conquistou. A vitória sobre Jorge Moreira da Silva foi conseguida com mais de 70% dos votos.

O 19º presidente do PSD disse que "a marca de água do Governo de António Costa e dos seus delfins é o empobrecimento de Portugal".

"Nós, no PSD, não vamos ser cúmplices com este caminho de empobrecimento. Vamos ser uma oposição exigente, mas com sentido de Estado”, promete o sucessor de Rui Rio.

Montenegro disse que o mandato é de dois anos, mas assegura que veio "para ser candidato [às legislativas] de 2026".

Luís Montenegro sublinhou ainda “"não fomos nós que ganhámos". "Hoje, no essencial, quem ganhou foi Portugal. Portugal ganhou hoje a formação de alternativa política ao socialismo que nos tem desgovernado”, qualificou.

O novo presidente dos sociais-democratas acredita que este resultado tão expressivo tem vários sinais: "um sinal de grande mobilização do PSD; um sinal de grande responsabilidade para a direção do PSD; mas também um sinal de vitória".

Montenegro dirigiu-se ainda a Moreira da Silva e teceu-lhe rasgados elogios. "Quero cumprimentar o nosso companheiro e o meu estimado amigo Jorge Moreira da Silva. Trata-se de um quadro altamente qualificado, de um político e de um amigo, com capacidade de servir o partido e o país. Não vamos prescindir do seu talento e daqueles que o apoiaram nestas eleições", garantiu.

Sobre a forma como integrará o adversário, o ex-líder parlamentar do PSD disse que só depois de conversar com o até hoje adversário é que isso ficará definido.

O novo presidente do PSD disse que já falou com o líder parlamentar, Paulo Mota Pinto, para coordenar ideias. Mas salientou que a atual direção do partido ainda não cessou funções, tal só acontecerá em julho.

"Vai valer a pena Vamos dar um novo ciclo à oposição e à alternativa em Portugal. O povo concedeu ao PS todas as condições para governar; a partir de hoje, inicia-se um novo ciclo na oposição — exigente, firme, mas que vai dar um novo rumo a Portugal", rematou Montenegro.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • ze
    29 mai, 2022 aldeia 17:53
    Mais um lider sem carisma,o PSD nunca mais se encontra........assim não vai longe.
  • Tiago
    29 mai, 2022 Sesimbra 03:15
    É o princípio do fim do PSD...

Destaques V+