Tempo
|
A+ / A-

Santos Silva aceitou convite para ir à Ucrânia

18 mai, 2022 - 17:40 • Manuela Pires ,com redação

Presidente da Assembleia da República falou com o seu homólogo ucraniano. Augusto Santos Silva voltou a garantir que Portugal vai continuar a apoiar a Ucrânia.

A+ / A-

Depois do primeiro-ministro, António Costa, também o presidente da Assembleia da República, Augusto Santos Silva, vai a Kiev.

O convite foi feito esta tarde pelo presidente do Parlamento ucraniano, numa reunião por videoconferência que durou meia hora.

Augusto Santos Silva diz que a visita ocorrerá assim que for oportuno e não vai sozinho.

“São deslocações que envolvem o presidente [da Assembleia da República] e delegações parlamentares. Deslocar-me-ei brevemente à Suécia e serei também acompanhado por uma delegação parlamentar, mas dadas as circunstâncias que se vivem na Ucrânia tudo isso será tratado com a discrição indispensável. Posso dizer que será logo que seja oportuno e as condições o permitam.”

Nesta reunião, Santos Silva voltou a garantir que Portugal vai continuar a apoiar a Ucrânia, no plano humanitário, nas sanções contra a Rússia, no apoio militar, na reconstrução das zonas que já foram entretanto libertadas pela Rússia e, por último, no incremento da cooperação entre a União Europeia e a Ucrânia.

O presidente da Assembleia da República espera que a Comissão Europeia divulgue rapidamente o parecer sobre a adesão da Ucrânia à União Europeia para o tema ser discutido no conselho europeu de 23 e 24 de junho.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, anunciou esta quarta-feira que o primeiro-ministro, António Costa, fará a sua visita a Kiev até ao final da semana.
António Costa partiu hoje para a Roménia, onde se encontrará com militares portugueses em missão da NATO, e de onde seguirá para a Polónia, onde visitará um campo de refugiados ucranianos.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+