A+ / A-

Frente Cívica defende que Mário Centeno deve demitir-se do Banco de Portugal

13 nov, 2023 - 08:26 • Hugo Monteiro , Olímpia Mairos

Em causa está uma eventual quebra de independência do governador e possíveis incompatibilidades ou conflitos de interesses ao predispor-se a subsituir António Costa como primeiro-ministro.

A+ / A-

A Comissão de Ética do Banco de Portugal deverá reunir esta segunda-feira para avaliar o comportamento do governador Mário Centeno, durante a crise política que levou à queda do Governo.

Em causa está uma eventual quebra de independência do governador e possíveis incompatibilidades ou conflitos de interesses.

Na visão do vice-presidente da Frente Cívica, João Paulo Batalha, Mário Centeno já não tem condições para permanecer no cargo de governador.

“Mário Centeno aceitou, pelo menos preliminarmente, o cargo de Primeiro-Ministro que lhe foi oferecido pelo Partido Socialista, negociou com António Costa o primeiro-ministro a aceitação desse cargo e a sua potencial indigitação para o cargo de primeiro-ministro. E isto é completamente incompatível com as obrigações de Independência, nomeadamente Independência política e partidária do governador do Banco de Portugal”, argumenta.

Nestas declarações à Renascença, João Paulo Batalha considera que “Mário Centeno não tem condições para continuar no cargo e deveria simplesmente atalhar que este drama alastrasse para a reputação institucional do Banco de Portugal e apresentar a sua demissão”.

O governador do Banco de Portugal, Mário Centeno, disse no domingo ao Financial Times que foi convidado pelo Presidente da República e pelo primeiro-ministro para liderar o Governo, após a demissão de António Costa.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, já desmentiu que tenha contactado ou convidado o governador do Banco de Portugal, Mário Centeno, para substituir António Costa como primeiro-ministro.

Numa nota publicada esta segunda-feira ao início da madrugada no site da Presidência, Marcelo Rebelo de Sousa desmente declarações do próprio Mário Centeno.


Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+