Tempo
|
A+ / A-

Ativistas da Greve Climática Estudantil atiram tinta ao Ministério do Ambiente

10 nov, 2023 - 10:15 • Beatriz Pereira

O grupo anunciou que a partir de 13 de novembro, os estudantes vão "parar escolas e instituições".

A+ / A-

Ativistas da Greve Climática Estudantil atiram tinta verde, esta sexta-feira, ao Ministério do Ambiente e colaram na porta de entrada um plano com estratégias para um serviço público de energias renováveis.

Em comunicado, Matilde Ventura, porta-voz da ação, diz que a ação tem o objetivo de "mostrar o que todos viram esta semana: quem aperta as mãos com o sistema fóssil suja-se".

Os estudantes afirmaram que existe um "falhanço do governo", apelando ao "fim do fóssil até 2030 e a eletricidade 100% renovável e acessível até 2025, garantindo o último inverno de gás", para que aconteça "a verdadeira transição energética justa".

"O governo caiu, mas não vai haver paz até ao ultimo inverno de gás. Qualquer que seja o governo, não vai haver paz: a crise climática não para e o nosso futuro tem de ser assegurado. Sem futuro não há paz", diz uma ativista no local.

Já no fim de setembro, ativistas do mesmo grupo atiraram tinta verde ao ministro do Ambiente e da Ação Climática, Duarte Cordeiro, na abertura da CNN Portugal Summit, tendo sido prometido “não dar paz ao Governo".

O coletivo da Greve Climática Estudantil anunciou que a partir de 13 de novembro, os estudantes vão começar uma onda de ações pelo fim ao fóssil, em que vão "parar escolas e instituições".

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+