Tempo
|
A+ / A-

Mário Centeno. "Tenho dúvidas que o que falta no SNS é dinheiro"

04 out, 2023 - 13:12 • Sandra Afonso , Diogo Camilo

Governador do Banco de Portugal alertou que a despesa do Serviço Nacional de Saúde quase duplicou na última década e admite que a solução para os problemas na saúde pode não passar por mais injeções de capital.

A+ / A-

Numa altura em que a saúde do país está na ordem do dia, o governador do Banco de Portugal alertou que a despesa do Serviço Nacional de Saúde (SNS) quase duplicou em menos de uma década e que, por isso, o problema na saúde "não é dinheiro".

Durante a apresentação do boletim económico de Outubro, Mário Centeno admitiu que a solução para os problemas na saúde pode não passar por mais injeções de capital.

"A despesa em saúde em Portugal no SNS cresceu de 8,5 mil milhões em 2015 para perto de 15 mil milhões de euros em 2022. Tenho algumas dúvidas do que falta é dinheiro, para não dizer muitas dúvidas", disse, depois do regulador ter revisto em alta a previsão da inflação para este ano e 2024.

Em 2023, segundo o Orçamento do Estado, a despesa com pessoal do SNS aumentou cerca de 241 milhões de euros, devido a novas contratações e alterações remuneratórias, tornando-se a mais elevada de sempre.

A despesa consolidada orçamentada para este ano foi de 14,85 mil milhões de euros, mais 9,4% do que o orçamentado para este ano e mais 7,8% face ao valor previsto de execução para 2022. Já o valor orçamentado de despesas com pessoal para este ano foi de 5,5 mil milhões de euros, um aumento de quase 5% em relação ao ano anterior e de 50% em relação a 2015.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • EU
    04 out, 2023 PORTUGAL 17:09
    Essa é uma GRANDE VERDADE. Ou melhor, é uma verdade VERDADEIRA. Já disse aqui RR várias vezes que enquanto o SER HUMANO for GANANCIOSO estes problemas vão continuar e aumentar. Pergunto ao PROFISSIONAL da especialidade X; qual a razão para ESSA ESPECIALIDADE não estar disponível no hospital público onde está vinculado e ESTAR DISPONÍVEL no hospital particular, no mesmo dia e em horário NOTURNO? Dinheiro, pura e simplesmente DINHEIRO. Lanço aqui um desafio à RR, uma vez que tem acesso à minha IDENTIFICAÇÃO. Perguntem à linha 808242424 o que FICOU GRAVADO na minha conversa com esse serviço ontem por volta DAS HORAS 19 e uns minutos e as 21. Mandarem os UTENTES ligarem ANTECIPADAMENTE para essa linha é como CHOVER NO MOLHADO. É uma MENTIRA. Tenho a OBRIGAÇÃO de salvaguardar o atendimento dos PROFISSIONAIS do serviço 24 e SU. Já agora aproveito e pergunto aos Políticos FLAVIENSES; porque razão se manifestaram há anos por CAUSA do futebol e ACEITARAM de ANIMO LEVE a integração do EXCELENTE, na altura, Hospital num Centro Hospitalar a 70 Kms de distância? É caso para dizer que HÁ favores que se pagam com ROBALOS e outros são pagos com URGÊNCIAS FECHADAS. Não fui EU que QUIS este destino, mas tenho de viver(?) nele.
  • Americo
    04 out, 2023 Leiria 12:55
    Boa tarde. Por mais recursos (dinheiro) que estejam à n/ disposição, eles nunca serão suficiente se não houver uma optimização dos mesmos. É a máxima e na minha modéstia é o que está acontecer no SNS, vítima do populismo de António Costa e Marta Temido.

Destaques V+