Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

Banco de Portugal revê em alta inflação para este ano e 2024

04 out, 2023 - 11:31 • Diogo Camilo , Sandra Afonso

Regulador estima que a taxa fique nos 5,4% no final de 2023, 0,2 pontos percentuais abaixo da previsão anterior. Crescimento económico foi revisto em baixa depois da atividade económica terá estagnado no segundo e terceiro trimestres.

A+ / A-

O Banco de Portugal (BdP) reviu esta quarta-feira em ligeira alta a inflação para este ano, subindo para 5,4% a previsão que era de 5,2%.

No "Boletim Económico" de outubro, o regulador bancário revê em alta de 0,2 pontos percentuais (pp.) em 2023, subindo também a previsão para 2024 em 0,3 pontos percentuais, de 3,3% para 3,6%, devido sobretudo aos preços da energia.

No entanto, o Banco de Portugal espera que a taxa continue a reduzir-se, face à inflação registada em 2022, de 8,1%, chegando aos 2,1% em 2025, o que considera ser "consistente com o objetivo de estabilidade de preços do Banco Central Europeu (BCE)".

Durante a apresentação do boletim, o governador do Banco de Portugal, Mário Centeno, admitiu que o abrandamento da inflação pode ser um indicador do fim dos preços altos.

"Na área do euro, que é aquela que interessa para a política monetária, a inflação está a cair mais rapidamente do que subiu", disse, indicando que o banco central olha já para o futuro e está preocupado com uma “aterragem suave da economia”, alertando que os juros não vão descer para os níveis anteriores.

Segundo o documento divulgado esta quarta-feira, o crescimento económico foi revisto em baixa (0,6 pp em 2023, 0,9 pp em 2024 e 0,2 pp em 2025), depois da atividade económica terá estagnado no segundo e terceiro trimestres e deverá manter um crescimento fraco até ao final do ano.

Na previsão feita no Orçamento do Estado para 2023, o Ministério das Finanças previa que a inflação recuasse até aos 4% em 2023, chegando aos 1,6% no ano seguinte.

[notícia atualizada às 13h07]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+