Tempo
|
A+ / A-

Lisboa

Deputados do Chega deixam manifestação pela habitação escoltados pela polícia

30 set, 2023 - 15:30 • Tomás Anjinho Chagas , Marta

Três deputados do Chega foram apupados pelos manifestantes e acabaram por sair escoltados pela polícia.

A+ / A-
Deputados do Chega deixam manifestação pela habitação escoltados pela polícia
Deputados do Chega deixam manifestação pela habitação escoltados pela polícia

Três deputados do Chega foram recebidos com protestos na manifestação pelo Direito à Habitação, em Lisboa, e saíram escoltados pela polícia.

Os parlamentares tentaram participar na manifestação, que começou na Alameda Afonso Henriques, mas não foram bem recebidos.

“Fascistas, não passarão” foram algumas das palavras de ordem entoadas pelos manifestantes.

A PSP interveio e formou um cordão de segurança em volta dos três deputados do partido - Rui Paulo Sousa, Filipe Melo e Jorge Galveias -, pedindo que abandonassem a manifestação.

A coordenadora do Bloco de Esquerda (BE), Mariana Mortágua, que também participa na manifestação, já comentou o incidente com os deputados do Chega.

"Acho que é normal que um partido de extrema-direita, que defende a especulação imobiliária, os vistos gold e o negócio imobiliário, não seja bem recebido numa manifestação que junta milhares de pessoas pelo direito à habitação", declarou Mariana Mortágua.

Pelas 15h00, centenas de manifestantes aglomeravam-se na Alameda D. Afonso Henriques, aproveitando as poucas sombras disponíveis, munidos com faixas, tambores, bandeiras e casas de cartão.

As plataformas Casa para Viver e "Their Time to Pay" promovem, este sábado, um conjunto de manifestações pelo direito à habitação e pela justiça climática, em mais de 20 cidades portuguesas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • maria
    30 set, 2023 palmela 19:53
    era bom que a policia explica-se que partidos tem direito a manifestar-se.

Destaques V+