Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

Sismo em Marrocos. Portugal tem condições para "projetar força equivalente à Turquia"

09 set, 2023 - 12:08 • Pedro Mesquita , João Pedro Quesado

Portugal enviou 53 elementos para a Turquia em fevereiro, após um terramoto de magnitude 7,8. Ministro da Administração Interna já manifestou disponibilidade.

A+ / A-

José Luís Carneiro diz que a Proteção Civil portuguesa "tem condições para projetar" para Marrocos "uma força equivalente" à enviada para a Turquia, em fevereiro deste ano. Em declarações à Renascença, o ministro diz que está a aguardar a resposta de Marrocos.

O ministro da Administração Interna diz que "a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil tem condições para projetar uma força equivalente à que projetamos para a Turquia" para as operações de busca e salvamento.

Essa disponibilidade "já foi transmitida à nossa embaixada em Marrocos, que, por sua vez, transmitiu às autoridades locais de Proteção Civil", mas ainda não houve resposta.

"A nossa equipa estará pronta assim que as autoridades manifestarem o seu pedido de apoio", garantiu José Luís Carneiro, que deixou esclarecimentos sobre o estado de saúde dos portugueses em Marraquexe para o Ministério dos Negócios Estrangeiros.

Um terramoto a sudoeste de Marraquexe matou, esta sexta-feira à noite, pelo menos 820 pessoas. O abalo de 6,8 na escala de Richter ocorreu a sudoeste de Marraquexe e também fez pelo menos 672 feridos.

Em fevereiro, um terramoto de magnitude 7,8 na escala de Richter atingiu a Turquia e a Síria, matando quase 60 mil pessoas. Portugal enviou uma equipa de 53 elementos da Proteção Civil, GNR e emergência médica para as operações de resgate após o sismo.

[notícia atualizada às 12h37]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+