A+ / A-

"Insulto e populismo". Fenprof demarca-se de protesto contra Costa

11 jun, 2023 - 10:28 • Ricardo Vieira

"Imagens como as que foram exibidas não dignificam os professores e a sua justa luta”, defende a Federação Nacional dos Professores.

A+ / A-

Veja também:


A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) demarca-se dos protestos de sábado contra o primeiro-ministro, António Costa, durante as comemorações do 10 de Junho, no Peso da Régua, em Vila Real.

A Fenprof não subscreve a manifestação realizada por cerca de uma dezena de professores, que ergueram cartazes onde António Costa aparece com cara de porco e seguiram o primeiro-ministro durante vários minutos.

“A Fenprof demarca-se do insulto e do populismo: a meio da cerimónia surgiu, no local em que a Fenprof se encontrava, um grupo de cerca de uma dezena de professores envergando t-shirts com caricaturas de mau gosto de Marcelo Rebelo de Sousa e de João Costa e empunhando cartazes com a imagem distorcida de António Costa, tendo este um lápis espetado em cada olho. Mais tarde, esse grupo seguiu o primeiro-ministro durante largos minutos”, refere a Federação Nacional dos Professores, em comunicado enviado à Renascença.

A Fenprof “demarca-se daquelas imagens, considerando que para se exigir respeito é necessário saber respeitar”.

“Se a lutar também se está a ensinar, não se podem usar como armas o insulto e populismo. Imagens como as que foram exibidas não dignificam os professores e a sua justa luta”, refere.

A Fenprof acrescenta que os restantes professores respeitaram as comemorações do 10 de Junho e “foram também cumprimentados pelo Senhor Presidente da República, que garantiu que se irá manter atento à situação que se vive na Educação, admitindo a realização de uma reunião para breve”.

Após os discursos do 10 de Junho, o primeiro-ministro foi alvo de protestos de professores, que empunhavam cartazes e gritavam contra o que designam "política neoliberal" do Governo para a Educação.

Empunhando cartazes com a cara de Costa caricaturada com um focinho de porco e dois lápis enfiados pelos olhos, os professores foram sempre aos gritos de "neoliberal" e "conheço o seu programa" ou "traiu o socialismo".

O primeiro-ministro disse que os protestos fazem parte da democracia, mas irritou-se com o que disse serem “cartazes racistas”.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • José J C Cruz Pinto
    13 jun, 2023 Ílhavo 12:37
    É a "Lógica Portuguesa" - a melhor do mundo, ... que os que em tudo "acreditam", incluindo o nosso Presidente, louvarão por toda a parte, no 10 de Junho e em todos os outros dias. Quem nela se não revir poderá sempre emigrar.
  • José J C Cruz Pinto
    13 jun, 2023 Ílhavo 10:15
    Como afirma aos quatro ventos o nosso Presidente, somos o melhor País do mundo, o melhor povo, os melhores em tudo; quem se atravessar já sabe que perderá aos pontos - o "vinte" é nosso! Damos lições ao mundo, todos nos invejam e tentam imitar em todo e qualquer domínio - é só tentarem, e já perderam. Numa coisa tem absoluta razão: somos os mais originais! Quem mais proclama que é errado chamar os verdadeiros porcos e bois cornudos da política, do sindicalismo ou de outro domínio qualquer pelos seus nomes - os de que tudo convertem em pocilga -, porque se podem "vitimizar", mas defende que todos os outros podem ser insultados à vontade? ... E ai de quem protestar, ... porque, ou não aprecia "arte" e "metáforas", ... ou se está a "vitimizar"?
  • Cidadao
    12 jun, 2023 Lisboa 15:53
    Só quem não conhece António Costa de outros Carnavais, é que embarca na conversa de "Racismo", na estratégia de vitimização, e na "pérola" que foi Fernanda Tadeu a vir em "socorro do maridinho". Logo ela. Pesquisem sobre ela na NET, principalmente nos pormenores de indemnização e Reforma, que a levaram à saída de professora e a "abandonar" os alunos que tanto defende (agora), e verão que a criatura tem muito pouca moral para lançar farpas aos professores. No resto, a estratégia de vitimização de Costa é evidenciada, desde logo pela opção de percorrer a pé cerca de um quilómetro ao longo de um percurso repleto de professores. António Costa não faz nada por acaso e, portanto, está a fazer-se de vítima. Acredite quem quiser.
  • José J C Cruz Pinto
    12 jun, 2023 ÍLHAVO 13:12
    Parece que há um PORCOS-MOR que acha(m) que toda a porcaria é normal e legítima - e outros até os justificam com arte e "metáforas" -, e que agora vêm dizer que quem se sente insultado, e os que não gostam de pocilgas, é que andam a prevaricar e a enganar-nos a todos. A palavra de ordem será (já foi) certamente para continuarem - com a pocilga, e a vã tentativa de se justificarem.
  • JORGE DIAS
    12 jun, 2023 Povo de Santa Iria 10:16
    ATENÇÃO que o António Costa vai-se fazer de vitima (ele é mestre). A FRENPROF aqui a dar uma que não tem nada a ver com o assunto, pois claro, depois admira-se do crescimento do STOP, pois eles (FRENPROF) sempre tiveram confortáveis com o governo. Claro que quando apareceu o STOP com uma força gigantesca....a FRENPROF teve que vir para o terreno e mostra-se que ainda existia, para garantir a sua existência. MINHA MODESTA OPINIÃO.
  • José J C. Cruz Pinto
    12 jun, 2023 ÍLHAVO 10:11
    Os PORCOS e RACISTAS (de facto), quase todos anónimos, é que não têm dois dedos de testa (nem maneiras)!
  • Mário Rui Simões Rod
    12 jun, 2023 Leiria 09:42
    De tudo isto, ficou claro quem é avençado de António Cota e quem se deixou cair na esparrela desta criatura, cuja actividade faz jus à caricatura da Porca de Rafael Bordalo Pinheiro, e que colocou a vida política portuguesa numa autêntica pocilga... Caíram como patinhos em mais uma artimanha do malabarista, um incompetente que vai destruindo a Escola Pública e Portugal!... Pobre País que se deixa ludibriar por um vendedor de ilusões, um inveterado aldrabão!... A campanha foi bem montada! E pobres de espírito não faltam para serem comidos e arrastados pela suini-cultura costista!...
  • E mais nada
    12 jun, 2023 Burgo 08:33
    Os Sindicatos não deviam ter tanta pressa em se "demarcarem" dos cartazes, pois aquilo não foi Racismo. Foi apenas uma manobra tática oportunista de António Costa para se vitimizar, coisa em que ele é perito, e para desviar a atenção da contestação cerrada de que estava a ser alvo, e só "engole" a manobra quem nasceu ontem, quem é PS, ou quem não tem 2 dedos de testa. Nada mais. A comunicação Social e os comentadores arregimentados é que empolaram a questão, para terem assunto para a semana toda e enquanto houver quem compre a narrativa, vamos ouvir falar do "caso"...
  • Petervlg
    12 jun, 2023 Trofa 07:19
    É normal a FENPROF esconder-se quando lhe interessa. António Costa é o obreiro da não contagem do tempo de serviço dos professores, apoiado pelo Sr. Presidente da Republica, que além de selfies, beijinhos, a gastar dinheiro com deslocações de um lado para outro, mas fazer alguma coisa, nada. O Povo paga...
  • José J C Cruz Pinto
    12 jun, 2023 Ílhavo 05:01
    Que é do meu comentário (censurado) sobre a vergonha da manifestação de PORCOS (com cartazes a condizer) realizada por ditos "professores" (de quê?) no fim das cerimónias do 10 de Junho? Então agora, segundo alguns dos mesmos, quem se insurge contra pocilgas humanas é que instrumentaliza o 10 de Junho contra "pessoas decentes"?! [E se os alunos dos ditos forem defender nas escolas iguais "direitos de pocilga"? Vão encher-se de "orgulho pedagógico", e reclamar mais "respeito"?]

Destaques V+