Tempo
|
A+ / A-

​Novas buscas no caso Maddie. Quem é o suspeito Christian Brueckner?

23 mai, 2023 - 06:00 • Cristina Nascimento

Alemão, agora com 45 anos, foi constituído arguido no caso do desaparecimento da menina inglesa em outubro de 2022. Brueckner está preso na Alemanha pela violação de uma mulher de 72 anos, na Praia da Luz.

A+ / A-
O que sabemos sobre o suspeito de raptar e matar Maddie McCann
O que sabemos sobre o suspeito de raptar e matar Maddie McCann

Mais de 16 anos depois do desaparecimento de Madeleine McCann, as autoridades portuguesas voltam ao terreno para fazer buscas. A Polícia Judiciária começa esta terça-feira uma operação na barragem do Arade, a cerca de 50 quilómetros da Praia da Luz, local de onde desapareceu a criança.

As buscas, que serão acompanhadas por autoridades alemãs e inglesas, vão acontecer a pedido da Alemanha. Em causa está o alegado envolvimento de Christian Brueckner. Segundo a SIC Notícias, que avançou em primeira mão a realização das novas buscas, a barragem do Arade era um local habitualmente frequentado pelo alemão.

Brueckner está oficialmente ligado ao desaparecimento de Maddie desde junho de 2020, altura em que a procuradoria de Braunschweig, na Alemanha, abriu um processo contra o suspeito, com base em "provas materiais" pelo sequestro e assassínio da criança britânica.

Em outubro do ano passado, Brueckner foi acusado, na Alemanha, por cinco novos crimes sexuais, supostamente cometidos entre 28 de dezembro de 2000 e 11 de junho 2017 em Portugal.

O homem, agora com 45 anos, está a cumprir pena de prisão na Alemanha pela violação de uma mulher de 72 anos cometida precisamente na Praia da Luz, em 2005.

Também já cumpriu pena de prisão, na Alemanha, por tráfico de droga.

De acordo com os relatos da imprensa internacional, Brueckner tem sempre negado qualquer envolvimento no caso do desaparecimento de Maddie.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+