Tempo
|
A+ / A-

Autoridades fecham lar clandestino em Palmela. Cinco utentes levados ao hospital

09 mar, 2023 - 17:02 • Ricardo Vieira, com Lusa

Residência na zona de Lagameças tinha 25 utentes.

A+ / A-

Um lar clandestino, nas Lagameças, em Palmela, distrito de Setúbal, encerrou esta quinta-feira por falta de condições, disse fonte da Polícia Judiciária (PJ) à agência Lusa.

Segundo a mesma fonte, o lar tinha atualmente 25 utentes, dos quais cinco foram transportadas para o Hospital de São Bernardo, em Setúbal.

Dos restantes, uns ficaram ao cuidado de familiares, enquanto outros foram encaminhados para outros lares, acrescentou.

De acordo com a fonte da PJ, o lar clandestino já estava sob investigação policial há algumas semanas por suspeitas de incumprimento das condições mínimas para o exercício da atividade.

O Centro Hospitalar de Setúbal, E.P.E. confirmou à Renascença que deram entrada na urgência cinco utentes, provenientes de um lar, por indicação do delegado de saúde pública.

Um idoso ficou em observação e poderá ter alta na sexta-feira, um "está acompanhado pela família que está a diligenciar resposta em lar" e outros três receberam alta e aguardam resposta da segurança social.

Ontem, o Instituto da Segurança Social tinha ordenado o encerramento de outro lar, na zona da Lourinhã.

Quase 120 lares de idosos foram encerrados no ano passado, 22 dos quais "de forma imediata" devido às situações detetadas, revelou esta semana a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.

[notícia atualizada]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+