Tempo
|
A+ / A-

Autarquia pede respeito ao Governo na organização da JMJ

16 fev, 2023 - 14:23 • Tomás Anjinho Chagas com redação

A Câmara de Lisboa assegura que obras decorrem "a um bom ritmo" no Parque Tejo.

A+ / A-

A Câmara de Lisboa pede respeito ao Governo na organização da Jornada Mundial da Juventude (JMJ). Numa visita aos terrenos onde vai estar o Papa em agosto, o vice-presidente da autarquia nunca mencionou o nome de José Sá Fernandes - o coordenador nomeado pelo Governo para articular a organização -, mas lembra que a autarquia foi eleita e, por isso, merece respeito democrático.

“Temos como interlocutor o Governo e não admitimos, não poderíamos aceitar que a câmara fosse remetida para uma competência administrativa coordenada ao nível administrativo. Não é isso que pode acontecer, não é isso que acontece”, declarou Anacoreta Correia, indicando que tem existido uma boa coordenação com a ministra Adjunta e dos Assuntos Parlamentares, Ana Catarina Mendes.

O vice-presidente da câmara disse ainda ser “preciso que o Governo transmita àqueles em quem confia determinadas tarefas que tenham o respeito democrático que a câmara municipal exige”.

“Se tiverem respeito, nós trabalharemos juntos. Se não tiverem respeito, o Governo tem de encontrar uma resposta, mas a responsabilidade é deles”, sublinhou.

A cinco meses da Jornada Mundial da Juventude, os deputados municipais de Lisboa foram verificar as obras no Parque Tejo, com a câmara a assegurar que decorrem “a um bom ritmo”.

“Como responsável político na câmara, posso assegurar que as obras não se têm perturbado com as notícias e, portanto, aquilo que está previsto para esta obra principal aqui no Parque Tejo é que termine até ao final de maio."

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+