Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Concentração de Faro de motards não está preparada para alterar data e local

11 jul, 2022 - 19:39 • Hugo Monteiro com Redação

O presidente do Moto Clube de Faro garante que a zona onde se realiza a Concentração não é florestal e "é limpa constantemente".

A+ / A-

O presidente do Moto Clube de Faro, José Amaro, diz que não está preparado para alterar datas ou mudar o local da Concentração de Faro, que pode ter que ser relocalizada, cancelada ou adiada devido à situação de contingência atualmente em vigor.

A organização está, neste momento, reunida com a Câmara Municipal de Faro, para discutir um eventual adiamento do evento.

À Renascença, José Amaro refere que "há milhares de pessoas que vêm de vários países" para a Concentração e está em causa "um investimento maluco", o que torna difícil o adiamento do encontro.

O presidente do Moto Clube de Faro garante que a zona onde se realiza a Concentração não é florestal e "é limpa constantemente".

Depois de dois anos de paragem por causa da pandemia, a concentração motard arranca esta quinta-feira, até que haja uma eventual decisão em contrário.

grandes eventos marcados para esta semana, como o Festival Super Bock Super Rock ou a Concentração de Faro, que podem ter que ser relocalizados, cancelados ou adiados devido à situação de contingência, afirmou esta segunda-feira o primeiro-ministro.

António Costa defende que não pode haver exceções à situação de contingência decretada devido ao alto risco de incêndios e afirma que é a única forma de evitar “cenários dramáticos”.

De acordo com o primeiro-ministro "tem havido é um diálogo com vista a haver uma relocalização ou uma reformatação dos eventos de forma a que eles possam decorrer no cumprimento da lei".

Devido às previsões de altas temperaturas e do aumento do perigo de incêndio, Portugal continental está em situação de contingência desde esta segunda-feira, até sexta-feira, dia 15.

Todos os dispositivos e operacionais de combate aos incêndios são obrigados a estar disponíveis para qualquer ocorrência. O Governo pretende contratar 100 novas equipas de bombeiros e crime de desobediência regressa, bem como a proibição de uso de máquinas em espaço florestal e fogo de artifício.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) vai acionar aviso vermelho (o mais elevado da escala) em alguns distritos do o país, a partir de terça-feira, devido à previsão de temperaturas elevadas.

Na quarta-feira, o aviso vermelho deverá ser estendido a mais distritos do território de Portugal continental, diz à Renascença Patricia Gomes, do IPMA.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • José J C Cruz Pinto
    12 jul, 2022 ÍLHAVO 09:03
    Mais outra originalidade n"o melhor País do mundo" (e arredores): os "ditos-cujos" motoqueiros, romeiros, feirantes, e outros "organizadores de eventos" é que velam pela garantia da protecção do ambiente e da segurança e protecção civis, e as suas conveniências são absolutas prioridades nacionais. Assim, em vez de as "autoridades" (?) se reunirem com toda aquela malta para que, eventualmente, façam o obséquio de ajustar os seus planos (seja com antecedência ou em situação de emergência), que tal combinar com os "ditos-cujos", e bem assim com os incendiários, trabalhadores agrícolas ou florestais, e até bombeiros, as datas mais convenientes para haver incêndios? Há muito dinheiro envolvido? Façam melhor as contas e escolham melhor as datas, ... e paguem todos os adicionais prejuízos humanos, ambientais e materiais que possam resultar das suas "meritórias e essenciais" actividades. [Chega assim?]
  • Carlos Sousa
    12 jul, 2022 Loulé 02:09
    A fotografia acima apresentada. Não é em Faro e apresenta um grupo ou clube que em nada pode ser confundido com o Moto Clube de Faro. O Sr. Hugo Monteiro poderia ter mais cuidado ou informar-se um pouco melhor antes de fazer um equivoco destes.

Destaques V+