Tempo
|
A+ / A-

Aeroporto de Lisboa. Plenário de trabalhadores do SEF afeta 4.500 passageiros

29 mai, 2022 - 16:35 • Filipa Ribeiro , João Carlos Malta

SEF diz que decretou serviços mínimos, mas isso não evitou constrangimentos para os passageiros.

A+ / A-

Uma reunião de trabalhadores realizada, este domingo, por um dos três sindicatos do SEF, entre as 6h00 e as 9h00, provocou constrangimentos na área das chegadas do Aeroporto de Lisboa.

De acordo com estimativa da ANA Aeroportos, esta reunião de trabalhadores terá afetado mais de 4.500 passageiros.

Os passageiros de voos que chegaram de fora da europa e esperaram entre quatro a cinco horas no controlo dos passaportes.

"Nesse intervalo de tempo foi possível assegurar os serviços mínimos, nos termos da lei", diz o SEF num esclarecimento escrito à Renascença.

A mesma entidfade diz ainda que como ocorre nestas situações, o SEF comunicou antecipadamente à ANA Aeroportos e às companhias aéreas, "tendo a primeira efetuado um alerta sobre a mesma, no sítio do aeroporto, para a possibilidade de constrangimentos no controlo de fronteiras".

"A Direção Nacional do SEF é alheia a esta iniciativa que decorre do exercício de direitos sindicais", remata aquele serviço.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+