Tempo
|
A+ / A-

Covid-19. Governo espera por reunião no Infarmed para decidir novas medidas

15 jul, 2021 - 17:15 • Hélio Carvalho

Executivo apenas atualizou o mapa de risco para Portugal Continental e remete novas decisões para depois de ouvir os especialistas, a 27 de julho.

A+ / A-

Veja também:

O Governo garantiu esta quinta-feira que só tomará novas medidas de combate à pandemia depois da reunião no Infarmed, marcada para o dia 27 de julho.

A reunião foi convocada pelo primeiro-ministro no dia 9 de julho e servirá para as autoridades ouvirem a avaliação do resultado das medidas até agora tomadas pelo Conselho de Ministros, como a obrigatoriedade de apresentar teste negativo ou certificado digital na entrada de restaurantes e hotéis nos concelhos de risco elevado ou muito elevado.

Segundo afirmou a ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, na conferência de imprensa desta quinta-feira, "está marcada para o próximo dia 27 uma reunião do Infarmed e, por isso, hoje apenas fazemos aplicação da matriz na identificação dos concelhos que se encontram em cada fase e, até dia 27, não tomaremos nenhuma outra decisão, aguardando os resultados da reunião".

Mariana Vieira da Silva também remeteu qualquer decisão sobre o regresso de adeptos às bancadas dos estádios para depois da avaliação dos especialistas.

A reunião servirá ainda para avaliar o programa de vacinação contra a Covid-19 em Portugal.

A última reunião no Infarmed ocorreu há mais de um mês, no dia 28 de maio. Reagindo a essa reunião, o Presidente da República levantou dúvidas na altura sobre a aplicação de medidas restritivas no verão.

Esta quinta-feira, o Governo atualizou o mapa de risco, elevando para 90 o número de concelhos em risco elevado e muito elevado. Esses concelhos são, assim, alvo de medidas restritivas, nomeadamente o recolher obrigatório a partir das 23h00.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+