Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Covid-19

Sporting: Epidemiologista pede "bom senso" aos adeptos nos festejos

11 mai, 2021 - 19:15 • Hélio Carvalho

Ricardo Mexia, médico de saúde pública, apela a que as pessoas sigam as medidas, já que a pandemia está longe de deixar de ser um risco.

A+ / A-

Veja também:


Com milhares de adeptos nas ruas de Lisboa e junto ao Estádio de Alvalade para aquele que pode ser o jogo do título, sem cumprirem as medidas de distanciamento físico e uso de máscara, o epidemiologista Ricardo Mexia pediu esta terça-feira que as pessoas mantivessem o "bom senso" e evitassem relaxamentos que propaguem a Covid-19.

Em entrevista à Renascença, o médico de saúde pública admite que "é entendível que as pessoas queiram comemorar e obviamente que isso é um direito que lhes assiste, mas devem fazê-lo no contexto dessa comemoração e tentar acautelar algumas medidas de forma a que se protejam a si próprias e as que as rodeiam."

Numa altura em que o Sporting se prepara para festejar o seu primeiro título em 19 anos, muitos sportinguistas estão a desrespeitar as medidas recomendadas pela Direção-Geral da Saúde (DGS). Em Alvalade, as autoridades não conseguiram dispersar os milhares de adeptos que celebraram a chegada do autocarro da equipa ao estádio.

Para Ricardo Mexia, as medidas anunciadas pela PSP, nomeadamente o fecho do metro em Lisboa a partir das 22h30 e o corte de algumas ruas no centro da cidade, são "medidas colaterais" que "podem levar a que haja menos gente na rua mas, na prática, isto é uma questão de comportamento individual."
"Isto é verdade no contexto de Lisboa mas também noutros contextos. Infelizmente, a pandemia ainda não está resolvida e devemos ter cautelas nessa matéria", vincou o epidemiologista.

Os números da pandemia continuam numa tendência decrescente, a vacinação contra a Covid-19 chegou esta terça-feira às quatro milhões de primeiras doses, mas o médico de saúde pública apela a que não haja um sentimento de falsa segurança.

"É muito positivo que os números estejam a baixar e esperemos que assim se mantenha mas, de facto, a situação está ainda por resolver e vimos já vários países que já estiveram melhor do que nós e tiveram de regredir nas suas medidas. Acredito que ninguém deseja isso. Comemorar sim, naturalmente, mas ter cautelas nesta matéria", disse.

As imagens que vão chegando dos ajuntamentos desta terça-feira mostram multidões onde o uso de máscara não é, de todo, uniforme, e Ricardo Mexia salienta que, na ausência de distanciamento físico, essa medida é importantíssima.

A PSP pediu aos adeptos, em direto para a Renascença, que se espalhassem pelo longo trajeto que o autocarro do Sporting irá fazer entre o Estádio de Alvalade e o Marquês de Pombal, ponto por onde irá passar mas não irá parar.

A venda de álcool continua proibida a partir das 20h e, numa "situação excecional" como esta, Ricardo Mexia afirma que a medida é importante porque, com o consumo de álcool, "uma das medidas que estamos a defender deixa de se poder aplicar, que é a utilização da máscara, pelo que há várias vantagens nessa medida".

A palavra de ordem é, para Mexia, "bom senso", tanto durante a tarde como durante a noite, e independentemente se os festejos sejam já esta terça-feira ou apenas no sábado (caso o Sporting não ganhe ao Boavista).

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Ivo Pestana
    11 mai, 2021 Funchal 19:31
    O Sr. Dr. Mexia que não fale, por favor. Qual bom senso, qual carapuça? Sabe muito bem que é impossível e as multidões não pensam, apenas reagem e depois de uns copos...falar é chuva no molhado e nem com a tropa toda, se controlam estes milhares. O futebol tem muiforça neste país. Fazer o quê?

Destaques V+