Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Eutanásia

Profissionais de saúde em campanha contra a eutanásia dizem “não contem comigo”

26 jan, 2021 - 17:47 • Filipe d'Avillez

A iniciativa é do movimento Stop Eutanásia quando o Parlamento está em vias de aprovar a legalização da eutanásia em plenário.

A+ / A-

Dezenas de profissionais de saúde juntaram-se numa campanha contra a legalização dizendo “Não contem comigo”.

A campanha surge numa altura em que o Parlamento está em vias de aprovar a legalização da eutanásia através de votação em plenário, enviando assim o diploma para Belém, onde Marcelo Rebelo de Sousa, já reeleito Presidente da República, terá de decidir como prosseguir, podendo promulgar a lei, enviá-la para o Tribunal Constitucional ou vetá-la.

A lei da eutanásia prevê o envolvimento de médicos no ato de matar os doentes que se encontrem em “sofrimento incomportável”, apesar de a Ordem dos Médicos já ter dito que não quer ter qualquer envolvimento no processo.

Por isso, dezenas de profissionais de saúde juntaram-se à campanha da organização Stop Eutanásia para dizer “não contem comigo”.

“O Stop Eutanásia fortemente aliado a estes ‘combatentes’ pela vida, profissionais de saúde de âmbito alargado, médicos, enfermeiros, psicólogos, fisioterapeutas, incluindo cuidadores, dá corpo a esta iniciativa através de uma Campanha de Comunicação nas redes sociais”, diz a organização.

“Pretende-se uma vez mais fazer chegar a mensagem de quem cuida dos portugueses a quem decide na casa da lei, determinando a forma como a nossa sociedade irá olhar para os que mais precisam de ajuda.”

“Em pleno contexto pandémico, com novos máximos diários de vítimas e novas infeções, com o SNS em colapso a nível nacional, os ‘heróis da linha da frente’ exaustos e já a operarem em condições limite, não hesitam em reafirmar pessoalmente que estão e estarão ao lado dos mais frágeis e dependentes dos seus cuidados”, conclui o comunicado do Stop Eutanásia.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Bruno Cunha
    27 jan, 2021 Lisbon, Portugal 13:52
    São sempre os mesmos que não gostam de quem está nessa situação tenha opções de escolha para elas. Enfim.....
  • João Lopes
    26 jan, 2021 Viseu 18:10
    Atualmente, há 3 pandemias. Uma é o aborto: milhões de seres humanos pequeninos, indefesos e inocentes são eliminados pelos pais, médicos, enfermeiros e subsidiados por Governos. Outra pandemia muito grave é a eutanásia; e a nova pandemia é a Covid-19…

Destaques V+