Tempo
|
A+ / A-

Provedora vai propor com "máxima celeridade" indemnização à família de cidadão ucraniano

10 dez, 2020 - 21:07 • Redação

Estado português vai pagar uma indemnização pela morte de Ihor Homeniuk, a 12 de março, nas instalações do SEF no aeroporto de Lisboa.E encarregou a provedora Maria Lúcia Amaral de definir o valor da compensação.

A+ / A-

Veja também:


A provedora de Justiça, Maria Lúcia Amaral, promete a "máxima" rapidez no processo de indemnização da família do cidadão ucraniano que morreu à guarda do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

Maria Lúcia Amaral garante, em comunicado, que vai iniciar a análise do caso para conduzir, "com máxima celeridade, o processo com vista à apresentação de uma proposta de indemnização à família do cidadão ucraniano Ihor Homeniuk".

O Governo anunciou, esta quinta-feira, que o Estado português vai pagar uma indemnização pela morte do operário da construção civil, morto em 12 de março em instalações do SEF no aeroporto de Lisboa.


O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, adiantou que o valor da indemnização será definido pela Provedora de Justiça.

A provedora Maria Lúcia Amaral explica que o processo será semelhante ao aconteceu no caso das vítimas dos grandes incêndios de 2017 ou da derrocada da Estrada Municipal 255, em Borba.

"Os processos de indemnização extrajudicial conduzidos pelo Provedor de Justiça são atribuições excecionais, exigindo, por essa razão, que sejam precedidos e enquadrados por normas específicas que o habilitem a prosseguir essa finalidade", refere Maria Lúcia Amaral, em comunicado.

Tópicos
Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+