Tempo
|
A+ / A-

Guerra no Médio Oriente

Presidente do Irão diz que israelitas falharam objetivos

23 nov, 2023 - 10:01 • Lusa

"Os sionistas anunciaram que iam ocupar Gaza e que queriam destruir a resistência, mas não alcançaram nenhum destes objetivos", disse Ebrahim Raissi.

A+ / A-

O Presidente iraniano, Ebrahim Raissi, disse esta quinta-feora que Israel falhou todos os seus objetivos em mais de 40 dias de guerra na Faixa de Gaza contra o grupo islamita palestiniano Hamas.

"Se fizermos uma análise após 40 dias, percebemos que o inimigo foi derrotado", declarou Raissi num discurso, citado pela agência oficial de notícias Irna.

Com "o cessar-fogo temporário, devemos dizer que o povo palestiniano e a resistência alcançaram uma grande vitória", declarou o Presidente iraniano.

Israel e o Hamas anunciaram uma trégua que prevê a libertação de 50 reféns israelitas, raptados a 7 de outubro em território israelita, em troca de 150 prisioneiros palestinianos e a suspensão dos combates por quatro dias.

Entretanto, esta trégua não entrará em vigor antes de sexta-feira, disseram esta sexta-feira autoridades israelitas, enquanto continuam os combates na Faixa de Gaza.

Depois do ataque do Hamas a Israel que desencadeou a guerra em 7 de outubro, "os sionistas anunciaram que iam ocupar Gaza e que queriam destruir a resistência, mas não alcançaram nenhum destes objetivos", acrescentou o Presidente iraniano.

Raissi acusou, mais uma vez, os Estados Unidos e o Ocidente de terem apoiado Israel "com todas as suas forças".

"Hoje é um dia da vitória da honra sobre o diabo e todos o podem celebrar", concluiu Raissi, cujo país não reconhece a existência de Israel e apoia os grupos Hamas e o Hezbollah, do Líbano.

Em visita a Beirute, o ministro dos Negócios Estrangeiros do Irão, Hossein Amir-Abdollahian, reuniu-se na quarta-feira com o vice-chefe do gabinete político do Hamas, Khalil al-Hayya, e com o secretário-geral da Jihad Islâmica, Ziad al-Nakhala, segundo a agência de notícias Irna.

Amir-Abdollahian alertou sobre o risco da guerra em Gaza se espalhar na região se a trégua não for duradoura.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+