Tempo
|
A+ / A-

Espanha

“Morte ao mau governo”. Feridos e detidos em manifestação com quatro mil pessoas em Madrid

17 nov, 2023 - 07:44 • Beatriz Pereira

Pelo menos dez pessoas foram detidas e sete ficaram feridas em mais uma noite de incidentes em Espanha, junto à sede do PSOE.

A+ / A-

Cerca de 4 mil pessoas protestaram, na noite da última quinta-feira, em frente à sede do PSOE em Madrid, no dia em que Pedro Sánchez foi reeleito como primeiro-ministro de Espanha.

Pelo menos dez pessoas foram detidas e sete ficaram feridos, segundo os dados avanços pela autoridades espanholas.

A concentração junto à sede do partido, em Madrid, contra a amnistia aos independentistas catalães que permitiu a reeleição de Pedro Sanchéz, levou as Unidades de Intervenção Policial a agir em vários momentos de tensão.

Segundo o jornal espanhol El Mundo, os manifestantes lançaram foguetes, garrafas, latas de fumo e tinta, fogos de artifício e bolas de golfe contra as forças da polícia e ergueram bandeiras espanholas, gritando "Sánchez, traidor, defenda a sua nação", “Ele não é um presidente, ele é um criminoso” e “Mori el mal govern” (“Morte ao mau governo”).

O clima de tesão foi mais notório na última noite, em comparação com as noites anteriores, pela presença de manifestantes radicais, mascarados e a fazer a saudação fascista, diz o jornal.

Este foi o décimo quarto dia consecutivo de manifestação em Madrid, que tem sido o palco de protesto contra a amnistia de independentistas catalães.

Pedro Sánchez foi reconduzido como primeiro-ministro de Espanha com maioria absoluta de 179 deputados e contou com o apoio de oito partidos.

Sánchez prestará juramento perante o Rei esta sexta-feira, às 10h00 (9h00 em Portugal), na Zarzuela, conforme confirmado pela Casa Real.
Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • JM
    17 nov, 2023 Seixal 17:17
    Em democracia há lugar para todos menos para o fascismo, que está a ressuscitar disfarçado de extrema-direita.

Destaques V+