Tempo
|
A+ / A-

Mónica Sintra em Marrocos. "Saímos logo para a rua"

09 set, 2023 - 09:57 • Pedro Mesquita , João Pedro Quesado

De férias com a família, a cantora diz que não vai sair do hotel por segurança. Pelo menos 632 pessoas morreram no terramoto.

A+ / A-

Mónica Sintra saiu "logo para a rua" quando sentiu o terramoto que abalou Marrocos, na noite desta sexta-feira. À Renascença, a cantora explicou que não vai sair do hotel por segurança.

Um terramoto a sudoeste de Marraquexe matou, esta sexta-feira à noite, pelo menos 632 pessoas. O abalo de 6,8 na escala de Richter ocorreu a sudoeste de Marraquexe e também fez pelo menos 329 feridos.

De férias com a família em Marraquexe, Mónica Sintra contou o que viveu durante o terramoto, no hotel onde está hospedada.

"Nós saímos logo ontem para a rua, assim que se deu o sismo, depois viemos para o átrio do hotel quando houve segunda réplica", explicou. "Já estavam os hóspedes quase todos juntos no hotel onde estou", disse.

A cantora declarou ainda que não sabe como está a cidade após o terramoto, já que não saiu do hotel. "Ainda não saí, estou com o meu filho de 12 anos. Já não vou sair, por uma questão, obviamente, de segurança", sublinhou, receando "coisas que possam, eventualmente, ainda cair por não estar em bom estado".

Também em Marraquexe está Vítor Aleixo, que descreveu à Renascença o pânico durante o abalo. Em Marraquexe para uma conferência internacional sobre geoparques, Vítor Aleixo contou que "as pessoas corriam de um lado para o outro" no hotel em que o grupo de autarcas algarvios ficou hospedado, "tentando proteger-se".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+