Tempo
|
A+ / A-

Putin confirma morte de Prigozhin, um homem "talentoso que cometeu erros"

24 ago, 2023 - 17:16 • Ricardo Vieira

Presidente russo considera que o líder do grupo Wagner era um "homem de negócios talentoso", com um "destino complicado".

A+ / A-

O Presidente russo, Vladimir Putin, confirmou esta quinta-feira a morte do líder do grupo Wagner, Yevgueni Prigozhin, e enviou condolências à família.

Putin considera que Prigozhin era um "homem de negócios talentoso", com um "destino complicado".

"Eu conhecia Prigozhin há muito tempo, desde o início da década de 90", disse Putin durante uma reunião no Kremlin, em declarações transmitidas pela televisão.

"Ele era uma pessoa com um destino complicado e cometeu erros graves na vida", referiu o Presidente russo, numa possível referência à rebelião falhada de junho deste ano.

Putin sublinha que Prigozhin também "procurava alcançar os resultados necessários", para si próprio, mas também para a Rússia.

O Presidente russo promete que as autoridades vão realizar uma investigação cabal para apurar as causas da queda do avião em que seguia o líder do grupo Wagner.

Yevgueni Prigozhin e outras nove pessoas morreram, no desastre registado quarta-feira, a norte de Moscovo.

O líder do grupo de mercenários Wagner era um aliado de Putin, mas as relações entre o Presidente russo e o "senhor da guerra" esfriaram após uma rebelião falhada em junho deste ano.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • José Pinheiro
    24 ago, 2023 Lisboa 18:35
    Vai-se fazendo justiça, só falta acabar a razia?

Destaques V+