Tempo
|
A+ / A-

Juíza liberta Trump e marca nova audiência

03 ago, 2023 - 23:58 • Lusa

Antigo Presidente norte-americano e recandidato declarou-se "não culpado" das acusações de tentativa de alteração de resultados eleitorais.

A+ / A-

A juíza Moxila Upadhyaya determinou esta quinta-feira a libertação do ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump, que se declarou "não culpado" das acusações de tentativa de alteração de resultados eleitorais, marcando para 28 de agosto a próxima audiência.

Trump foi libertado sob condições, incluindo não ter contacto sobre o caso com nenhuma testemunha, a não ser que estejam presentes advogados.

A juíza leu hoje as quatro acusações que o republicado enfrenta: conspiração para defraudar os Estados Unidos, conspiração para obstruir um procedimento oficial, envolvendo o processo de certificação de voto no Capitólio em 06 de janeiro de 2021 e a conspiração para fazer essa obstrução, e conspiração por violação de direitos civis, relacionada com tentativas de reverter a seu favor os resultados eleitorais em diferentes estados nas eleições de 2020.

A acusação de 45 páginas, divulgada esta terça-feira, refere um "plano criminoso" e acusa Trump de ter minado os alicerces da democracia norte-americana, ao tentar alterar o processo de contagem dos votos de mais de 150 milhões de eleitores nas eleições de 2020, após a sua derrota para Biden.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+