Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Há uma quarta fuga de gás no gasoduto Nord Stream

29 set, 2022 - 08:08 • Olímpia Mairos , com Reuters

Há duas fugas do lado sueco e duas fugas do lado dinamarquês após a explosão registada na segunda-feira.

A+ / A-

A guarda costeira da Suécia descobriu uma quarta fuga de gás nos gasodutos do Nord Stream no Báltico. A notícia é avançada pelo jornal Svenska Dagbladet, citado pela Reuters.

“Duas das quatro [fugas] estão na zona económica exclusiva da Suécia”, disse um porta-voz da guarda costeira Jenny Larsson ao jornal. As outras duas fugas estão na zona económica exclusiva dinamarquesa.

“Trata-se de um grande derrame de cerca de 900 metros de diâmetro e outro mais pequeno de cerca de 200 metros”, acrescentou o porta-voz da guarda costeira, frisando que a distância é algo subjetivo, mas elas estão próximas uma da outra”.

Embora nenhum dos oleodutos estivesse a ser usado no momento das explosões, estavam cheios de gás que está a ser derramado para o Mar Báltico desde segunda-feira.

A quarta fuga agora detetada ocorreu no Nord Stream 2, próximo de um buraco maior encontrado no Nord Stream 1, segundo a guarda costeira sueca.

Na segunda-feira foram, as autoridades dinamarquesas e suecas que detetaram as fugas no gasoduto Nord Stream 1, que a Rússia encerrou no início de setembro, e no gasoduto Nord Stream 2, que nunca foi posto em funcionamento, devido à falta de autorização da Alemanha, na sequência da invasão russa da Ucrânia, a 24 de fevereiro.

A União Europeia suspeita que as fugas de gás nos gasodutos submarinos russos para a Europa se devem a sabotagens e prometeu uma resposta “robusta” a qualquer interrupção intencional de sua infraestrutura energética.

Também o secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, atribuiu esta quarta-feira as fugas nos oleodutos Nord Stream a atos de sabotagem e disse ter debatido a proteção de infraestruturas críticas nos países da NATO com o ministro da defesa dinamarquês.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+