Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

EUA-China

Pelosi vai a Taiwan? Exército prepara defesa, China ameaça com "sérias consequências"

27 jul, 2022 - 09:26 • Joana Azevedo Viana com Lusa

Pentágono está a preparar um movimento de forças e equipamento na região do Indo-Pacífico para acautelar qualquer reação chinesa. Gabinete da segunda figura do Estado norte-americano ainda não confirmou viagem.

A+ / A-

A visita oficial planeada pela líder da Câmara dos Representantes norte-americana a Taiwan está a enfurecer a China, que esta semana ameaçou com "sérias consequências" caso a viagem se concretize.

"Tomaremos medidas firmes e resolutas" caso a visita de Nancy Pelosi aconteça, avisou o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros da China, Zhao Lijian. "Os EUA serão responsáveis por todas as consequências sérias que daí advenham."

Um porta-voz do Ministério da Defesa chegou mesmo a sugerir que poderá haver uma resposta militar. "Se os EUA insistirem em avançar, o Exército chinês não ficará sentado sem fazer nada e tomará medidas fortes para travar quaisquer tentativas separatistas ou interferência externa pela 'independência de Taiwan'", avisou o coronel Tan Kefei, citado pelo "Diário da China".

Sendo a segunda na linha para a presidência dos EUA, a seguir à vice-presidente Kamala Harris, Pelosi será a legisladora de maior relevância a visitar a ilha desde 1997 caso decida avançar com a viagem em agosto.

Os Estados Unidos mantêm uma "relação não oficial robusta" com Taiwan, embora mantenham relações diplomáticas apenas com a China, que vê a entidade política soberana como uma província a ser reintegrada no seu território.

Neste contexto, Pequim não exclui o uso de força para dominar e anexar Taiwan, havendo rumores de que está a aprender com a cartilha da Rússia na Ucrânia para preparar a tomada da ilha.

Na semana passada, o Presidente norte-americano, Joe Biden, admitiu em declarações aos jornalistas que "o Exército não crê que [a viagem de Pelosi] seja uma boa ideia", com o Departamento de Estado a garantir que não só Pelosi não anunciou ainda qualquer visita oficial como que a abordagem norte-americana à China e a Taiwan "não se alterou".

Segundo fontes do Pentágono à Associated Press, face à iminência de uma visita, o Exército dos EUA está a preparar um movimento de forças e equipamento na região do Indo-Pacífico para acautelar qualquer reação chinesa.

Caças, navios, equipamento de vigilância e outros sistemas militares poderiam ser usados para proteger tanto o voo de Pelosi para Taiwan como qualquer deslocação, já em terra, da segunda figura do Estado norte-americano.

As mesmas fontes sublinharam que os Estados Unidos já têm forças significativas espalhadas por toda a região, que terão que estar preparadas para qualquer incidente, seja no ar ou no solo.

Os militares norte-americanos estão a preparar equipas de resgate e salvamento nas proximidades de Taiwan e sugeriram que isso poderia incluir helicópteros em navios já situados na região.

A notícia de que a líder da Câmara dos Representantes planeia visitar Taiwan foi avançada a 19 de julho pelo jornal "Financial Times", sem que a equipa de Pelosi tenha desmentido ou confirmado a informação. De acordo com os media norte-americanos, a democrata pretendia ter visitado Taiwan em abril, mas acabou por adiar a viagem após ter testado positivo à Covid-19.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+