Tempo
|
A+ / A-

Zelensky assina pedido de adesão da Ucrânia à União Europeia

28 fev, 2022 - 16:15 • João Malheiro

Este domingo, a presidente da Comissão Europeia, Ursula Von Der Leyen, tinha manifestado a vontade da Ucrânia integrar a União Europeia.

A+ / A-
Zelensky assina pedido de adesão da Ucrânia à UE. UE diz que o tema não está na agenda
Zelensky assina pedido de adesão da Ucrânia à UE. UE diz que o tema não está na agenda

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, acabou de assinar um pedido formal de adesão do país à União Europeia.

Uma imagem divulgada há momentos, nas redes sociais, mostra o chefe de Estado ucraniano com as páginas do pedido de adesão.

Este domingo, a presidente da Comissão Europeia, Ursula Von Der Leyen, tinha manifestado a vontade da Ucrânia integrar a União Europeia.

Já esta segunda-feira, a embaixadora da Ucrânia em Portugal pediu esta segunda-feira o apoio do Governo português na adesão do país à União Europeia e que considere a possibilidade de romper relações com a Rússia, agradecendo as sanções e a assistência militar.

"As sanções introduzidas pela União Europeia, inclusive Portugal, são muito efetivas na área da economia", afirmou a embaixadora ucraniana em Portugal, Inna Ohnivets, realçando ainda a interdição de companhias russas no espaço aéreo europeu: "Estas medidas afetam a economia da Rússia e isso pode ajudar a Rússia a considerar que é necessário parar a guerra contra a Ucrânia".

Já esta segunda-feira, a embaixadora da Ucrânia em Portugal pediu esta segunda-feira o apoio do Governo português na adesão do país à União Europeia e que considere a possibilidade de romper relações com a Rússia, agradecendo as sanções e a assistência militar.

"As sanções introduzidas pela União Europeia, inclusive Portugal, são muito efetivas na área da economia", afirmou a embaixadora ucraniana em Portugal, Inna Ohnivets, realçando ainda a interdição de companhias russas no espaço aéreo europeu: "Estas medidas afetam a economia da Rússia e isso pode ajudar a Rússia a considerar que é necessário parar a guerra contra a Ucrânia".

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+