Tempo
|
A+ / A-

COP26

Países unem-se para enterrar carvão até ao final de 2040

04 nov, 2021 - 13:21 • Filipe d'Avillez

Fora da lista ficam estados como os EUA, a China e a Índia, que são dos que usam mais carvão. O carvão é a fonte de energia mais poluente do mundo.

A+ / A-

Pelo menos 40 países comprometeram-se esta quinta-feira a deixar de usar o carvão como fonte de combustível até ao final de 2040.

O acordo alcançado no decurso da COP26, que se está a realizar no Reino Unido, prevê o fim do uso desta energia até ao final da década de 2030 para países desenvolvidos e até ao final da década seguinte para países em desenvolvimento.

O carvão é a fonte de energia mais poluente do mundo e apesar do crescimento das energias alternativas cerca de 37% da eletricidade do mundo continua a ser produzida com recurso a esta matéria.

Para além dos mais de 40 Estados que assinaram o acordo houve ainda dezenas de organizações que aderiram bem como alguns bancos que se comprometem a deixar de financiar a indústria do carvão.

Este acordo tem sido divulgado pelo Reino Unido, que organiza esta edição da COP26, como um grande sucesso, mas os críticos sublinham a ausência de alguns dos países que mais usam carvão ainda.

Os Estados Unidos, a China e a Índia não assinaram qualquer compromisso para acabar com o uso do carvão para produção de energia, apesar de serem dos maiores consumidores deste combustível.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+