Tempo
|
A+ / A-

Ministro da Saúde britânico diz que nova estirpe estava "fora do controlo"

20 dez, 2020 - 12:54 • Lusa

O Reino Unido enfrenta uma nova variante do vírus do SARS-CoV-2, que é 70% mais contagiosa do que o normal, mas não será mais letal.

A+ / A-

O ministro da Saúde britânico reconheceu que a nova estirpe do novo coronavírus estava “fora de controlo”, para justificar as restrições em Londres e partes da Inglaterra, acrescentando que estas medidas podem durar até à implantação da vacina.

“Infelizmente, a nova estirpe estava fora de controlo. Tivemos de retomar o controlo e a única maneira de fazer isso é restringir os contactos sociais”, afirmou à Sky News, o ministro Matt Hancock.

“Será muito difícil mantê-lo sob controlo até que uma vacina seja implantada”, referiu.

O governo de Boris Johnson anunciou no sábado um novo confinamento em Londres, sudeste da Inglaterra e parte do leste do país, forçando mais de 16 milhões de pessoas a ficarem em casa e renunciarem às reuniões de Natal.

Os negócios não essenciais foram fechados e todas as viagens para fora dessas zonas de alerta máximo, seja para outro lugar no Reino Unido ou para o exterior, foram proibidas.

Pubs, restaurantes e museus estão fechados desde quarta-feira.

“É um grande desafio até lançarmos a vacina para proteger as pessoas. É isso que enfrentaremos nos próximos dois meses”, acrescentou Matt Hancock.

O Reino Unido volta assim a um confinamento geral, com exceção para quem tem de trabalhar ou outro motivo excecional; todo o comércio não-essencial vai encerrar, bem como ginásios e similares e o setor cultural. Nas ruas, os encontros sociais estão limitados a duas pessoas em espaços abertos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+