Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Pagamentos do Estado à Endesa passam a ter que ser validados

02 ago, 2022 - 08:39 • Carla Caixinha Redação

António Costa assina despacho em virtude de “ameaças de práticas especulativas nos preços a praticar pela Endesa” e do “dever de o Estado proteger o interesse dos contribuintes na gestão dos dinheiros públicos”.

A+ / A-

A partir desta terça-feira, as faturas relativas ao fornecimento de energia pela Endesa aos serviços e entidades do Estado só podem ser pagas após validação pelo secretário de Estado do Ambiente e da Energia, João Galamba.

Uma nota do gabinete do Primeiro-ministro revela que António Costa assinou um despacho que dita esta medida, em virtude de “ameaças de práticas especulativas nos preços a praticar pela Endesa” e do “dever de o Estado proteger o interesse dos contribuintes na gestão dos dinheiros públicos”.

Assim, os serviços da administração direta e da administração indireta do Estado não podem proceder ao pagamento de quaisquer faturas emitidas pela Endesa, independentemente do seu valor, sem validação do Secretário de Estado do Ambiente e da Energia.

Por isso, e para evitar quaisquer cortes, estes serviços devem “proceder cautelarmente a consultas de mercado, para a eventual necessidade de contratação de novos prestadores de serviço que mantenham práticas comerciais adequadas”.

É uma reação às declarações do presidente da Endesa que afirmou que a fatura da eletricidade iria aumentar em 40% já no próximo mês.

Segundo Nuno Ribeiro da Silva, em entrevista à Antena 1 e ao Jornal de Negócios, o mecanismo aplicado a Portugal e Espanha que permite um desconto nos preços do gás natural, e que é utilizado para produção de eletricidade, estaria na origem do aumento dos preços. O problema é que a diferença seria paga pelos consumidores.

Entretanto, o ministro do Ambiente e da Transição Energética, Duarte Cordeiro, já veio garantir que não vai haver nenhum aumento de 40% no mês de agosto. “A própria Endesa se veio desmentir hoje e dizer que não terá aumentos nos clientes residenciais até ao final do ano”, disse o ministro, esta segunda-feira, em entrevista ao Jornal da Noite, da TVI.

O governante acrescentou que também a EDP Comercial anunciou que não terá subida de preços.


Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • a souza souza
    02 ago, 2022 alverca 14:06
    Nova função do caramba.: conferir faturas!!
  • Americo
    02 ago, 2022 Leiria 12:11
    Isto é gestão ? Isto é chantagem. Criaram um problema para os Portugueses, que se resume a: Vamos pagar a electricidade mais . Isso ninguém duvida. As "habilidades" normalmente dão nisto. Quem paga ? Nós....

Destaques V+