A+ / A-

Maria Luís Albuquerque ​rejeita “banco mau” à Italiana

18 mai, 2016 - 00:47 • Raquel Abecasis

Em entrevista à Renascença, a antiga ministra das Finanças e actual vice-presidente do PSD diz que compreende a preocupação com a concentração bancária em mãos espanholas, mas acha que é mais importante não afastar investidores.

A+ / A-
Maria Luís Albuquerque rejeita ​“banco mau” à Italiana
Maria Luís Albuquerque rejeita ​“banco mau” à Italiana

Veja também:


A criação de um “banco mau” para acomodar os activos tóxicos do sector financeiro português não é uma boa solução, defende a ex-ministra das Finanças Maria Luís Albuquerque em entrevista ao programa “Terça à Noite” da Renascença.

A vice-presidente do PSD diz que compreende a preocupação com a concentração bancária em mãos espanholas, mas acha que é mais importante não afastar investidores.

“Admito que uma intervenção política possa afastar um determinado interesse. Só não percebo muito bem por que mecanismo é que faz surgir um outro interesse que o substitua, ou seja, onde é que nós vamos buscar esses outros investidores, se não queremos os de uma determinada origem, espanhóis ou outros, quais são os outros que vamos buscar? Tenho alguma dificuldade em perceber qual é a actuação política que garante esse resultado.”

A deputada social-democrata diz ainda nesta entrevista que a nacionalização do Novo Banco é uma péssima solução.

“Primeiro porque já temos um banco público, depois porque, com a nacionalização, perdemos o dinheiro que emprestámos, porque passa a ser uma responsabilidade do Estado, logo onera os contribuintes, e o Estado assume as responsabilidades das necessidades de capitais ao tornar-se dono do banco", argumenta a antiga ministra das Finanças.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • graciano
    03 nov, 2016 alemanha 19:59
    NL tens razao ninguem tem nada que se meter em assuntos do governo ate porque segundo ouvi dizer so o pessoal deste governo e quem o apoia e que e portugues quem nao for da geringonca ou nao os apoiar nao e portugues por isso tapaselhe a boca rua com eles kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
  • NL
    18 mai, 2016 Ermesinde 23:45
    Quem é Maria Luís Albuquerque e o que é que ela tem a ver com assuntos que dizem respeito ao Governo de Portugal?
  • DR XICO
    18 mai, 2016 LISBOA 14:09
    Porquê? ia dar prejudico à Herrow?? ou lá o ke é akele tacho que lhe deram para extorquir informação. Mas quem é esta senhora para opinar sobre finanças, ela que faliu 2 bancos e deixou os portugueses na MISÉRIA...

Destaques V+