Tempo
|
A+ / A-

Ter uma conta bancária custa quase 50 euros por ano. Ou mais

11 mar, 2016 - 07:51

O custo de ter conta no banco subiu 43% em cinco anos e seis vezes mais do que a inflação. Ter cartão multibanco também está mais caro.

A+ / A-

Veja também:


É cada vez mais caro ter dinheiro no banco: em média, quatro euros por mês, num total de quase 50 euros por ano. Os dados são do Banco de Portugal e divulgados esta sexta-feira pelo “Jornal de Negócios”.

Num período de cinco anos, os encargos com a manutenção das contas bancárias subiu 42,9%, enquanto a inflação aumentou 7% no mesmo período (2011/2016).

Mas há clientes mais penalizados do que outros. No Barclays, por exemplo, a comissão de manutenção de conta chega aos 104 euros por ano – mais do dobro da média das 24 instituições bancárias analisadas pelo banco central.

Por outro lado, há bancos que isentam os clientes destas despesas em determinadas condições. Por exemplo, quando existe domiciliação de contas-ordenado. O Deutsche Bank era um deles, mas vai deixar de o fazer.

Mas, no esclarecimento enviado ao Parlamento em Fevereiro, o Banco de Portugal revela aumentos também nos cartões de débito (multibanco), cuja anuidade subiu 7,1% em apenas um mês (Dezembro de 2015 e Janeiro de 2016).

Todas estas despesas deverão vir a aumentar mais, dado que, nas próximas semanas, os bancos vão avançar uma revisão dos encargos, tendo em conta a necessidade de aumentar a rentabilidade.

De acordo com a informação publicada nos sites das várias instituições e já recolhida pelo “Jornal de Negócios”, o Novo Banco é o que terá o maior número de agravamentos. O mais gravoso é o da comissão de visualização de cheques com data futura, que sobe de 0,10€ para um euro.

BCP e Montepio são outras instituições que pretendem aumentar os custos dos clientes.

Para fazer face às restrições dos últimos anos, os bancos começaram a cobrar mais nas comissões. Segundo o “Negócios”, Caixa Geral de Depósitos, Novo Banco, BCP, SantanderTotta e BPI ganham cerca de cinco milhões de euros por dia com esta receita.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Rodolfo
    11 mar, 2016 porto 12:16
    Tem de ser mudar isto, urgentemente. A sociedade não pode estar tão dependente dos bancos. "too big to fail" é muito mau sinal..
  • Ze
    11 mar, 2016 Lisboa 10:40
    E ainda vão aumentar mais... A banca precisa de dinheiro e alguem tem que passar... Deve faltar pouco para a comissão na utilização do multibanco... irão ver!
  • 11 mar, 2016 Açores 10:32
    Paga quem quer! Existem bancos a operar em Portugal apenas online que cobram ZERO de comissoes, e até o cartão de débito não tem custos anuais, por exemplo, o ACTIVOBANK, mas existem outros, o BIG e acho que o BEST também.
  • Tiago
    11 mar, 2016 Lisboa 10:21
    Mesmo com as taxas absurdas cobradas aos bancos as pessoas continuam a ser clientes, e o estado incentiva o pagamento com cartões para evitar uma suposta fuga ao fisco, sendo assim o caminho será sempre aumentar as ditas taxas, já que não se perde clientes.... Se falarmos nas taxas absurdas cobradas aos comerciantes sempre que passamos o nosso cartão, os lucros dos bancos aumentam à custa dos clientes que tem de pagar indirectamente os excessos dos seus gestores.
  • Alberto Martins
    11 mar, 2016 Lisboa 10:20
    "Segundo o “Negócios”, Caixa Geral de Depósitos, Novo Banco, BCP, SantanderTotta e BPI ganham cerca de cinco milhões de euros por dia com esta receita..." A isto chama-se crime de colarinho branco a coberto da legalidade que os testas de ferro das instituições bancárias que estão na Assembleia da Republica e nos governos promovem...tudo legal tudo legitimo tudo compatível... Por exemplo a CGD, que a aliciar clientes para determinadas poupanças, resolveu agora UNILATERALMENTE bloquear essas contas poupança porque pagam o juro contratado na altura superior ao actual...
  • Fields
    11 mar, 2016 Lx 10:06
    Para quem pode a melhor forma de garantir que não somos roubados é guardar o dinheiro debaixo do colchão. Não se paga qualquer comissão e a probabilidade de ser-mos roubados por piratas informáticos/bancários versus ladrão comum é substancialmente inferior❗
  • Paulo
    11 mar, 2016 vfxira 09:37
    É "quase"obrigatório ter conta num banco,nos dias de hoje,para receber o vencimento,daí o aproveitamento dos bancos com as taxas,e comissões etc...deveria haver uma lei a estabelecer um máximo permitido afim de salvaguardar as pessoas,e na CGD deveria ser menor.
  • Rui Marreiros
    11 mar, 2016 Faro 09:25
    Custa mais de 60 €, à média de 5 € por mês fora imposto de selo e companhia, comissões pagas por aqueles que menos tem nos bancos. Miséria de país.
  • Joca
    11 mar, 2016 Terra 09:24
    O Ocidente deu o berro. Agradeçam a quem derrubou o Muro de Berlim.
  • O Tal
    11 mar, 2016 Por Aí 08:52
    Tenho uma conta no banco, que me custa 24 euros/ano e daí, ainda retiro algumas regalias.

Destaques V+