Tempo
|
A+ / A-

"Encerramento do Banif é um perfeito disparate”, diz presidente

15 dez, 2015 - 08:05

Em entrevista à RTP Madeira, Jorge Tomé aproveitou para deixar uma mensagem de “tranquilidade” aos clientes.

A+ / A-

O Banif não vai fechar, garante o presidente da instituição. Em entrevista à RTP Madeira, Jorge Tomé assegura que o banco está sólido e que as notícias sobre uma eventual medida de resolução a aplicar pelo Estado não têm fundamento e abalam a confiança no banco.

“O encerramento do banco, isso é um perfeito disparate. Os depositantes e contribuintes podem estar descansados. O Banif felizmente tem uma posição de liquidez confortável, as acções do Banif estão ao preço que estão fruto de todas estas notícias que só desvalorizam o activo e obviamente que quem vai ser prejudicado por isso vai ser o Estado”, declarou Jorge Tomé na estação pública.

O presidente do Banco Internacional do Funchal aproveitou para deixar na entrevista uma mensagem de tranquilidade aos clientes: “Nós estamos a controlar a situação, estamos a gerir a situação, e a minha mensagem é uma mensagem de tranquilidade e de serenidade para todos os clientes do banco”.

A instituição continua à procura de comprador para a participação do Estado. Jorge Tomé revela que há seis potenciais compradores e que “tudo o que tem acontecido até agora na relação com os investidores leva a crer que o Banif vai receber propostas durante esta semana”.

Banco bom, banco mau

O Governo estará a preparar uma solução para o Banif já nos próximos dias, avançou a TVI24 no domingo. Segundo a estação de televisão, a solução pode passar por criar um "banco mau" para onde passam os activos considerados tóxicos, se não for encontrado um comprador para o banco.

A parte “boa" do Banif ficará na Caixa Geral de Depósitos com os accionistas do banco a suportarem perdas. Todos os depósitos estão salvaguardados, mesmo acima dos 100 mil euros.

O jornal “Público” adianta, por seu lado, que o Governo está a estudar todas as soluções, mas é certa a criação de um "banco mau".

Há três anos, o Banif foi nacionalizado pelo anterior Governo do PSD/CDS com uma injecção de dinheiros públicos de 700 milhões de euros e um empréstimo convertível de 400 milhões.

O banco teria de reembolsar a última parcela ao Estado no valor de 125 milhões em Dezembro do ano passado, mas não o fez, colocando o Banif sob vigilância apertada de Bruxelas.

O Ministério das Finanças está a acompanhar a situação. “O plano de reestruturação do Banif, tal como é de conhecimento público, está a ser analisado pela DG Comp [Direcção Geral da Concorrência Europeia]. Paralelamente, decorre um processo de venda do Banco nos mercados internacionais conduzido pelo seu Conselho de Administração", referiu em comunicado divulgado na segunda-feira.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • passado adiado
    15 dez, 2015 Lisboa 12:00
    ok, já cheira a cidadão queimado: quanto é que vai custar a cada um? sim pq para pagar as dívidas está cá o cidadão, para receber os prémios anuais e salários chorudos estão lá os "gestores"! ! ah país maravilha . . . ! ! ! !
  • José Oliveira
    15 dez, 2015 Riio Tinto 10:47
    Este Banco nunca devia ter nascido , nem os seu donos . Puseram-nos na miséria . O Povo Português anda mesmo louco e vai ter que pagar isto tudo . Prendem cidadãos sem causas determinadas sem projecto e os ladrões que roubam o nosso dinheiro ainda lhes dão mas dinheiro para que a Economia caia . Isto é de pessoas com Cérebro ? Já aconteceu com todos os Bancos .Até os trabalhadores sem trabalho sofrem..José Oliveira
  • Miguel
    15 dez, 2015 Portugal 10:12
    Diziam a mesma coisa do BES...
  • O Povo Indignado
    15 dez, 2015 Portugal 09:49
    Eu sou da opinião que o perfeito disparate é não prender esta gente e atirarem a chave fora. Responsáveis? Há "trafulhices" para os bancos chegarem a este ponto? Se há porque não há responsáveis? Porque não estão presos? Porque não estão aprendidos os seus bens e da Familia mais próxima? Vamos continuar com esta telenovela que quem sai sempre penalizado é o Povo português?
  • 777seven
    15 dez, 2015 Vilamoura 09:27
    Esta certo o Presidente do Banif, quem perde é o estado, se for feita a OPA, como já anunciada, as ações vão ter seu preço determinado pelo preço médio dos últimos 12 meses, estão afundando o preço para baixar o valor a ressarcir o estado. quem será o bandido por de trás disto??
  • Henrique Santos
    15 dez, 2015 Elizabeth N.J. 09:21
    Quantos BES mais havera' . Quantos Salgados mais havera' . Por este andar mais andaram pelo mesmo caminho a confianc,a nos Bancos Portugueses e' cada vez menos . A-deus a-deus Mundo cada vez pior ..
  • Antero Ferreira
    15 dez, 2015 Porto 09:03
    O acabado silva também dizia que o Bes estava sólido, e foi o que se viu, mas antes o acabado silva tirou de lá o dinheiro...
  • Ramos
    15 dez, 2015 Beja 08:53
    Porque será que este ladrão ainda não está preso, este e o do BdP. Mas que raio de pais é este que já vamos no 4º banco falido em 4 anos e não acontece nada?? O PCP,BE afinal agora dizem o quê?? cadeia com esta canalha ou ACABAMOS A PENSAR QUE O GOVERNO DO PASSOS É IGUAL AO DO COSTA??? FICAMOS Á ESPERA

Destaques V+