Tempo
|
A+ / A-

Ataque de São Petersburgo terá sido realizado por bombista suicida

03 abr, 2017 - 21:33

As autoridades russas já identificaram o suspeito. Trata-se de um homem de 23 anos, natural da Ásia Central.

A+ / A-
Pelo menos 10 mortos em São Petersburgo. Segundo explosivo desarmadilhado
Pelo menos 10 mortos em São Petersburgo. Segundo explosivo desarmadilhado

Um bombista suicida terá sido o responsável pelo ataque desta segunda-feira contra o metropolitano de São Petersburgo, na Rússia, avança fonte dos serviços de segurança à agência notícias Interfax.

As autoridades russas já identificaram o suspeito. Trata-se de um homem de 23 anos, natural da Ásia Central, indica a mesma fonte.

O bombista transportou o engenho explosivo numa mochila, que fez explodir no metropolitano de São Petersburgo, a segunda principal cidade da Rússia.

O suspeito tinha ligações a grupos radicais islâmicos proibidos na Rússia, revela fonte das forças de segurança.

Os restos mortais encontrados no local da explosão vão ser agora submetidos a testes de ADN por especialistas forenses para confirmar as suspeitas das autoridades.

Um outro homem, captado pelas câmaras de vigilância e apontado como possível suspeito do atentado desta segunda-feira, já veio negar qualquer envolvimento, avança a agência notícias Interfax.

Putin homenageia vítimas no local do atentado em São Petersburgo
Putin homenageia vítimas no local do atentado em São Petersburgo

As autoridades chegaram a emitir um mandado de captura, mas o homem entregou-se às autoridades para esclarecer o caso, adianta fonte policial.

O Presidente russo, Vladimir Putin, deslocou-se à estação de metro onde aconteceu o ataque e depositou flores em sinal de luto e em homenagem às vítimas.

O ataque provocou pelo menos 11 mortos e dezenas de feridos.

Ocorreu às 14h40 locais (12h40 em Lisboa) numa composição que fazia a ligação entre a Praça Sennaya e o Instituto Tecnológico.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, enviou uma mensagem de condolências ao Presidente da Federação Russa, Vladimir Putin, pelo atentado terrorista em São Petersburgo.

"Foi com profunda consternação que soube da explosão que hoje ocorreu no metropolitano de São Petersburgo, que resultou em numerosas vítimas mortais e inúmeros feridos, alguns com gravidade", refere Marcelo Rebelo de Sousa, numa nota publicada no site da Presidência da República.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.