|
A+ / A-

Divulgadas imagens do suspeito do ataque ao metro de São Petersburgo

03 abr, 2017 - 18:49

As autoridades emitiram dois mandados de captura, mas não é claro que o suspeito nas imagens divulgadas seja um deles.

A+ / A-

Foram já divulgadas imagens de um presumível suspeito do atentado que esta tarde matou 10 pessoas e feriu perto de meia-centena no metro de São Petersburgo, na Rússia.

Nas imagens divulgadas, captadas por câmaras de vigilância, vê-se um homem que ostenta a típica barba dos muçulmanos salafitas, ou seja, barba sem bigode. Usa ainda um barrete na cabeça e parece estar vestido com uma túnica também tradicionalmente usada pelos muçulmanos que praticam esta vertente do Islão.

Nem todos os salafitas defendem o terrorismo, mas os principais movimentos islâmicos fundamentalistas que adoptam o terrorismo como método são salafitas.

As autoridades russas ainda não confirmaram a veracidade das imagens divulgadas pela imprensa daquele país, mas dizem que estão à procura de dois suspeitos, tendo emitido dois mandados de captura.

A bomba explodiu numa carruagem do metro esta sexta-feira, pouco depois do meio-dia. Testemunhas citadas dizem que um homem abandonou o metro numa estação, deixando para trás uma mala, onde estaria o engenho. Outro explosivo foi encontrado mais tarde, ainda por deflagrar, mas foi desactivado pelas autoridades. Mas a existência do segundo explosivo reforça a ideia de haver dois suspeitos e não apenas um.

As autoridades dizem que não descartam qualquer explicação, mas tudo aponta para um acto terrorista. Nenhuma organização reivindicou o atentado.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.