Tempo
|
A+ / A-

Patriarca pede decisões firmes e vida de misericórdia aos novos padres

26 jun, 2016 - 20:18

Foram ordenados oito novos padres este domingo na Diocese de Lisboa.

A+ / A-

Veja também:


O patriarca de Lisboa pediu hoje aos padres decisões firmes e uma vida totalmente entregue. Na homilia da missa das ordenações, no Mosteiro dos Jerónimos, D. Manuel Clemente disse que na vida de um padre não pode haver demoras nem na agenda, nem no coração. Mas também incentivou os sacerdotes a terem uma vida de misericórdia.

“Pelo vosso modo definitivo de viver, pela decisão sem retorno que tomais, pela misericórdia a preencher-vos os dias, anunciareis a vinda de Cristo à Jerusalém do mundo, a Páscoa de Cristo a quantos a esperam e o reio de Deus finalmente aqui”, afirmou D. Manuel Clemente que presidiu à missa de ordenação de oito novos padres: sete ao serviço da Igreja diocesana e um ao serviço da família paulista.

O bispo de Lisboa falou da vida sacerdotal como uma “vida entregue a todos e por todos” e recordou como no horto das oliveiras Jesus temeu e pediu ao Pai que o poupasse. Mas “bebeu o cálice até ao fim e esse fim tornou-se princípio quando a sua vida entregue se tornou ressuscitada e ressuscitadora” para quanto o recebem.

“Repetireis o que fez Jesus no horto prostrando-vos diante de Deus para que ele vos levante na cruz de Seu filho como vidas oferecidas para alargar a vida de Cristo no mundo”, continuou o Patriarca, exclamando: “Vidas totais estas e, por isso mesmo, definitivas e sem admitir recuos.”

D. Manuel Clemente exortou os novos padres a ter “vidas em que Deus inteiramente habite e de que plenamente disponha para assinalar o sue reino” e em que não se admitem divisões. Por isso, continuou, deixam a família não para entrar noutra, mas porque, através deles, “Jesus Cristo continua a ser o esposo da Igreja inteira.”

O Patriarca lembrou o Evangelho deste Domingo em que Jesus diz que quem o quiser seguir não pode olhar para trás para avisar: “Na vida de um padre não há lugar para recortes ou demoras no coração e na agenda.”

“Há uma Jerusalém à espera de decisões firmes”, continuou D. Manuel Clemente, lamentando que muitas vezes outras realidades “ofuscantes” atrapalhem vidas e atrasem decisões.

Este domingo também decorreram ordenações nas dioceses de Coimbra e do Algarve.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Leticia
    27 jun, 2016 Baltar 10:06
    Parabéns à nossa Igreja. Deus abençoe. Rezo por vós
  • Antonio Rodrigues
    27 jun, 2016 Viseu 00:31
    Sim. Pelo menos que sejam humanos, e defensores da miséria, e não apenas do capitalismo, como D. Manuel clemente é...
  • 26 jun, 2016 22:33
    Parabéns à diocese pelos novos sacerdotes.
  • j.moreira
    26 jun, 2016 v. n. famalicão 20:46
    parole oarole parole

Destaques V+