Tempo
|
A+ / A-

Banco CTT abre portas na próxima semana

07 mar, 2016 - 19:56 • Ana Carrilho

Correios prometem disponibilizar uma oferta de produtos e serviços simples e competitivos, numa lógica de baixo custo e de proximidade.

A+ / A-

O Banco CTT abre portas ao público no dia 18 de Março. Numa primeira fase, vai ter 52 lojas espalhadas pelo continente e ilhas. Os clientes também podem usar os canais digitais.

O anúncio foi feito esta segunda-feira, em comunicado. A empresa garante que vai disponibilizar uma oferta de produtos e serviços simples e competitivos, numa lógica de baixo custo e de proximidade.

A oferta será divulgada em breve, prometem os CTT. Mas o que está anunciado desde o lançamento do banco, em Novembro do ano passado, são produtos de poupança e de crédito ao consumo.

Entre estes produtos estão, por exemplo, contas-ordenado e reformado, cartões de crédito pré-pagos, crédito pessoal e à habitação. Em princípio e para já, só para clientes particulares.

Numa altura em que os portugueses manifestam alguma desconfiança em relação à banca, o Banco CTT pretende agarrar a oportunidade. É a ideia que o presidente dos CTT, Francisco Lacerda, tem passado, sublinhando ainda que este é um banco nacional, para todos os portugueses que pretendem um banco para o dia-a-dia.

A nova instituição aproveita as lojas de correios que já tem e que estão a ser adaptadas ao novo serviço. Para já são 52, de Norte a Sul do país e também no Funchal e em Ponta Delgada.

Até ao fim do ano deverão ser 200 a prestar o serviço e, nos próximos três anos, o objectivo do Banco CTT é triplicar esse número, afirmando-se como uma das maiores redes bancárias do país.

Nos últimos meses, os funcionários dos Correios destacados para o banco têm passado por um intenso processo de formação, em articulação com o Instituto de Formação Bancária, explicam os CTT.

O banco vai estar, também, disponível nos canais digitais, com uma aplicação de telemóvel para iOS e Android e serviço de "homebanking".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • tuga
    08 mar, 2016 tugal 02:31
    como é que o estado privatizou os ctt é uma coisa que não me entra na cabeça... agora até dá pra abrir bancos!
  • Percival Auede
    07 mar, 2016 Lisboa 22:39
    Parabéns pela iniciativa, creio que está nascendo um grande Banco, não só para os PORTUGUESES, mas sim para Portugal.

Destaques V+