A+ / A-
França

Desmantelada rede neonazi que planeava ataques contra judeus e muçulmanos

11 jun, 2019 - 16:36 • Redação

Primeiro suspeito desta rede foi detido na cidade de Grenoble em setembro de 2018 sob acusações de posse ilegal de armas.
A+ / A-

As autoridades francesas desmantelaram uma rede neonazi suspeita de planear ataques contra locais de culto judaicos e islâmicos no país. A informação foi avançada esta terça-feira à AFP por fontes judiciais ligadas à investigação.

De acordo com estas fontes, cinco elementos do grupo "próximo da ideologia do movimento neonazi" já tinham sido formalmente acusados entre setembro de 2018 e maio deste ano pelo alegado plano de atentados.

"A investigação sugere que eles estavam a conspirar para levar a cabo um ataque que teria como provável alvo um local de culto", refere uma das fontes, sem avançar mais pormenores sobre alvos ou motivos concretos.

De acordo com a AFP, o primeiro suspeito desta rede foi detido na cidade de Grenoble em setembro de 2018 sob acusações de posse ilegal de armas.

A investigação acabaria por conduzir à captura de outros quatro suspeitos, dois deles menores, sendo que foi assumida pela unidade de combate ao terrorismo em janeiro, altura em que todos os suspeitos foram indiciados de ofensas terroristas, incluindo produção e transporte de engenhos explosivos e pertença a uma conspiração terrorista.

Esta não é a primeira vez que militantes neonazis fazem manchetes em França. Em novembro passado, seis pessoas foram detidas por planearem um alegado ataque ao Presidente, Emmanuel Macron.

Em julho de 2017, um homem de 23 anos foi formalmente acusado por outro plano para assassinar o chefe de Estado, deita feita durante a parada militar do Dia da Bastilha. Interrogado pelas autoridades, que encontraram três facas de cozinha no seu carro, o suspeito assumiu que queria matar Macron e "muçulmanos, judeus, pretos e homossexuais".

Nem um ano depois, em julho de 2018, 13 pessoas ligadas ao grupo radical Ação das Forças Operacionais foram detidos pela polícia anti-terrorismo sob suspeita de estarem a planear um ataque contra muçulmanos em França.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.