A+ / A-

“Tenho muita saudade de poder trabalhar”, diz Eunice Muñoz

22 mai, 2019 - 11:23 • Maria João Costa

Teatro Nacional D. Maria II anuncia mais três anos da Rede Eunice. O projeto que tem o nome da atriz Eunice Muñoz leva o teatro do Nacional a vários concelhos do país. Em setembro haverá novos municípios na Rede.
A+ / A-

"O nome de Eunice confunde-se com o teatro", diz Cláudia Belchior, a presidente do Conselho de administração do Teatro Nacional D. Maria II no dia em que foi renovado o protocolo da Rede Eunice - a iniciativa que tem gerado a circulação nacional de espetáculos do D. Maria.

Na cerimónia que assinalou a entrada do Grupo Ageas Portugal como parceiro da Rede Eunice para os próximos três anos, o diretor do teatro, Tiago Rodrigues anunciou a abertura das candidaturas para a nova fase da Rede Eunice que assim será alargada a novos concelhos.

Criada em 2016, a Rede Eunice levou nove espetáculos do Nacional a quatro teatros municipais ao longo de três temporadas. Ao todo foram 33 sessões de teatro. Abrangidos foram os concelhos de Sardoal, Funchal, Vila Real e Portimão. Este último concelho algarvio vai ainda manter-se na Rede Eunice por mais dois anos. Em setembro, indica Tiago Rodrigues serão anunciados quem serão os novos municípios a integrar esta rede é assim receberem nos seus palcos algumas das produções teatrais do D. Maria II.

Na cerimónia de apresentação desta nova etapa da Rede Eunice que decorreu esta terça-feira no Salão Nobre que agora ganha a designação Salão Nobre Ageas, esteve presente Steven Braekeveldt, CEO do Grupo Ageas Portugal. A seguradora está apostada no apoio à cultura em Portugal e, explica o seu responsável, encontrou no Nacional “pessoas apaixonadas pelo teatro”. Num discurso em inglês em que começou por citar o poema "Oh Captain, my Captain" de Walt Whitman, Braekeveldt relembrou que a seguradora passa assim a ter o seu nome associado a "duas rainhas bonitas", ou seja, a sala do Coliseu do Porto e o Teatro Nacional D. Maria II.

"Abrir a Rede Eunice a mais teatros" é agora o novo desígnio. Nas palavras do diretor Tiago Rodrigues, "uma ideia circula livremente, trafica-se. Faz parte da nossa missão partilhar ideias". No dia em que foi também anunciada a criação do Prémio Revelação Ageas/Teatro Nacional D. Maria II para jovens criadores de todo o país, o grande momento estava reservado para as palavras da madrinha da iniciativa, a atriz Eunice Muñoz.

Eunice e a "chave emocional" do teatro

"É a nossa senhoria" e é "quem tem a chave emocional" do teatro diz Tiago Rodrigues antes de chamar ao palco a atriz Eunice Muñoz que com o seu nome amadrinha a Rede Eunice que agora conhece nova fase.

"Inspirado no início da carreira de Eunice" que andou pelo país com os pais a fazer teatro, também a Rede que leva o seu nome leva as artes cénicas a vários palcos do país indica Tiago Rodrigues que em tom de brincadeira diz que já fez "lobby para que a academia incluísse no dicionário o nome de Eunice como substantivo feminino de teatro".

Recebida com um ramo de rosas brancas, Eunice Muñoz - que confessou serem as suas rosas preferidas - subiu ao palco da cerimónia para lembrar que se estreou com 13 anos no Teatro Nacional D. Maria II, ainda no antigo edifício, antes do incêndio.

Emocionada contou como foi acompanhando as várias peças de teatro apresentadas no âmbito da Rede Eunice pelo país. "Só não fui ás que tinha que apanhar um avião" confessou a atriz que tem horror ao transporte aéreo.

Perante a plateia, lembrou as palavras do mestre Ribeirinho para falar do seu "ofício". Ao público presente na cerimónia com a voz alterada, Eunice Muñoz afirmou: "Tenho muita saudade de poder trabalhar", "foram muitos anos" recordou a atriz que no final deixou um "obrigada a todos".


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.