A+ / A-

Operação Ano Novo já contabiliza cinco mortos na estrada

29 dez, 2018 - 16:56 • José Carlos Silva , Filipe d'Avillez

Há registo de sete feridos graves, três dos quais devido aos acidentes verificados este sábado.
A+ / A-

O segundo dia de operação Ano novo da Guarda Nacional Republicana ainda não acabou e o número de mortos e feridos graves na estrada está a subir.

Este sábado registaram-se mais duas vítimas mortais, elevando para cinco o total. A vítima mortal mais recente foi um homem de 62 anos que se despistou em Braga.

Os feridos graves são já sete, mais três do que durante o dia de sexta-feira.

A contabilização dos dados foi feita há pouco à Renascença pelo major Beleza, oficial de dia ao Comando Geral da GNR, que indica ainda que no total já houve 337 acidentes.

“Os condutores nunca se devem esquecer que são os principais responsáveis pela sua segurança, e a das pessoas que transportam”, adverte o major.

O oficial da GNR insiste ainda que o estado das vias e as condições climatéricas não podem servir de desculpa aos condutores, pois estes “devem adaptar a sua condução a estas vicissitudes”.

Depois de uma operação de Natal particularmente dramática, a registar mais do dobro dos mortos que em igual período de 2017, a operação Ano Novo também começou da pior maneira, com quatro mortos no primeiros dia e meio.

[Notícia corrigida às 21h18]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Filipe
    29 dez, 2018 évora 20:54
    ... o tempo passa e faz lembrar o Sadam que tinha o Iraque controlado e a guerra ganha ... Estão a perder é a guerra , cada morto na Estrada mostra a incompetência da GNR .
  • Teixeira
    29 dez, 2018 Travassos 18:24
    Palavras para quê... A GNR é uma inutilidade. Não existe prevenção!