A+ / A-

“Presentes Solidários” para ajudar na educação das comunidades lusófonas

07 dez, 2018 - 07:16 • Ana Lisboa

Trata-se da Campanha de Natal da Fundação Fé e Cooperação, que este ano se inspirou em Nelson Mandela, que sempre lutou por um sistema educativo mais justo e mais equitativo.
A+ / A-

Este ano, há 11 presentes para ajudar as comunidades jovens nos países lusófonos a terem uma melhor educação.

É a Campanha de Natal da Fundação Fé e Cooperação (FEC), que se inspirou em Nelson Mandela, antigo presidente da África do Sul, Prémio Nobel da Paz, a propósito dos 100 anos do seu nascimento.

Mariana Pereira, responsável pela comunicação na FEC, diz que “Mandela é uma inspiração para nós, é uma inspiração para África e é uma inspiração para o mundo. É um homem que sempre lutou por um sistema educativo mais justo e mais equitativo. E, nesse sentido, sendo uma das áreas mais prioritárias da FEC a educação, esta campanha é dedicada à educação”.

Assim, há mais de uma dezena de prendas cujos valores variam entre os 7 e os 250 euros e que vão garantir o acesso a uma educação de qualidade a milhares de crianças e jovens.

É possível oferecer “mensalidades de jardins infantis, material para salas de aula, bolsas de voluntário, campos de férias. Temos sacos de cimento para a construção de um refeitório e uma cozinha escolar, temos giz e apagador para equipar salas de aula em Luanda, temos uniformes escolares para o Brasil, equipamentos de futebol para Moçambique, mochila e material escolar para jovens em S. Tomé e Príncipe, temos ainda lanches escolares para Moçambique e temos brinquedos educativos para Timor Leste”.

Os presentes podem ser comprados online.

Como habitualmente, esta campanha traduz o slogan “Dar a Duplicar”, isto é, “damos um postal aos nossos familiares e amigos, enquanto simultaneamente estamos a oferecer um bem muito concreto a uma família nos países lusófonos”.

Vai decorrer até 6 de Janeiro e tem este ano novos padrinhos: Ana Galvão, que anima as tardes da Renascença e José Coimbra, da RFM.

Mas há outros que apoiam esta causa há muito tempo, como o locutor da Rádio Sim José Manuel Monteiro, o padre Tony Neves e a escritora Alice Vieira.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.