Tempo
|
A+ / A-

Polémica das fotos. Sindicato da PSP reage a indignação com imagens de idosos agredidos

21 out, 2018 - 11:37

O Sindicato Vertical de Carreiras da Polícia partilhou no Facebook uma montagem com três idosos brutalmente agredidos ao lado de uma outra de Eduardo Cabrita.

A+ / A-

O Sindicato Vertical de Carreiras da Polícia utilizou as redes sociais para reagir às notícias de indignação por parte de várias entidades e do próprio ministro da Administração Interna à divulgação das fotografias da detenção dos suspeitos que haviam fugido de um tribunal no Porto.

No Facebook, aquele sindicato publicou uma montagem com fotografias de idosos agredidos, lado a lado com uma imagem do ministro Eduardo Cabrita. Na descrição pode ler-se: "Por favor, Sr. Ministro do MAI, Srs. da Amnistia Internacional, Sr.ª Câncio e todos os demais... indignem-se”.

Os idosos das fotografias não são as vítimas dos assaltos dos suspeitos detidos na sexta-feira. São imagens de idosos agredidos no estrangeiro e divulgadas na internet.

Tanto o ministro da Administração Interna como a PSP já determinaram a abertura de um inquérito sobre a divulgação de fotografias das detenções.

Os três suspeitos de dezenas de furtos a idosos no Grande Porto fugiram do TIC na quinta-feira à tarde, depois de um juiz de instrução lhes decretar a prisão preventiva.

Os arguidos são dois irmãos gémeos, de 35 anos, mais um cúmplice, de 25, com antecedentes criminais, que foram presentes ao juiz de instrução depois de terem sido detidos em flagrante delito na terça-feira em Baguim do Monte, no concelho de Gondomar.

Os três homens foram detidos na sexta-feira, num parque de campismo em Gondomar, tendo em sua posse 40 mil euros em notas de 500 euros.

Nas fotografias, divulgadas por um sindicado da polícia nas redes sociais e por vários órgãos de comunicação social, é possível ver os três homens no momento da detenção, já algemados, sentados no chão.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Filipe
    21 out, 2018 évora 19:20
    No passado , perguntava-se a uma criança da primária o que queira ser em grande : " polícia " . Hoje , entram para a PSP e outras ... gente mafiosa que procura no fim do mês um ordenado , porque cá fora são desempregado perpétuos . Depois , lá chegados , mete-se a tratar de expediente como tratam os Sindicatos , deixam as ruas e nunca mais vestem fardas . São milhares em Portugal que tratam de papéis , se estivessem nas ruas , talvez os crimes que se falam nem tinham pernas para começar a acontecer , havia mais vigilância nas ruas . Para terminar , criados os Sindicatos , intitulam-se de órgãos de poder supremo , acima das leis lá sobem as escadas da Assembleia da República para pedirem aumentos afim de pagarem os Mercedes que ostentam na família , querem lá saber da profissão , o que interessa é o ordenado . Perguntem lá aos tipos se eram capaz de trabalhar na PSP um mês de graça ... o eras ! Ultimamente se assiste na praça pública , tal como estas fotos agora no site do Sindicato , de queimarem Direitos consagrados na Constituição da República , preferindo a fogueira Medieval para executarem a sangue frio aqueles que alegadamente são suspeitos de algo em Portugal , a palavra Arguido tornou-se uma espécie de Diabo contra os poderes do Nazismo . Nazismo que esta gente emprega solenemente nas suas ações diárias , basta ver aqueles programas em Direto nas TV´s , para ver as ações contra Civis Nazis , até que esta foto se a passarem para preto e branco , podia ser em 1944 .
  • Rogerio Manuel
    21 out, 2018 12:36
    Querem ver que quem vai preso ainda são os agentes da PSP. Autoridade do Estado da treta e de complexados. As leis penais foram feitas por políticos corruptos. As mesmas leis que não permitem que Armando Vara vá para a prisão depois de condenado a 5 anos em 2014. É o que dá votar PS.

Destaques V+