Tempo
|
A+ / A-

PSP avisa que homens em fuga são perigosos e "potencialmente" armados

18 out, 2018 - 21:26

Os três suspeitos de dezenas de furtos a idosos no Grande Porto fugiram hoje à tarde do Tribunal de Instrução Criminal do Porto, depois de o juiz de instrução lhes decretar prisão preventiva.

A+ / A-

A PSP está a pedir a colaboração da população para capturar os três detidos que fugiram esta quinta-feira do Tribunal de Instrução Criminal do Porto (TIC), alertando que os indivíduos em fuga são considerados perigosos e estão "potencialmente" armados.

Segundo o comunicado, "os indivíduos em questão foram detidos pela Divisão de Investigação Criminal do Comando Metropolitano do Porto da Polícia de Segurança Pública (PSP), no contexto de uma investigação por roubos a residências".

Os três suspeitos de dezenas de furtos a idosos no Grande Porto fugiram hoje à tarde do Tribunal de Instrução Criminal do Porto (TIC), depois de o juiz de instrução lhes decretar prisão preventiva, revelou a PSP.

"Na sequência da fuga, para além do acionamento dos protocolos de atuação pela PSP para este tipo de incidentes, foi assegurada a difusão imediata pelas demais Forças e Serviços de Segurança (FSS), Centros de Cooperação e Policial e Aduaneira (CCPA) e Sistema de Segurança Interna (SSI)", refere a PSP em comunicado.

Caso sejam localizados, a PSP pede que seja "dado conhecimento imediato às autoridades policiais" e que as informações úteis com vista à sua localização e captura deverão ser comunicadas para a Divisão de Investigação.

Em fuga estão dois irmãos gémeos, mais um cúmplice, com antecedentes criminais, que foram presentes ao juiz de instrução, depois de terem sido detidos em flagrante delito na terça-feira em Baguim do Monte, concelho de Gondomar.

Os roubos ocorreram na zona mais oriental do Porto e em concelhos periféricos, como Gondomar, Valongo ou Maia.

Os alvos do grupo eram pessoas com idades entre os 65 e os 95 anos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+