A+ / A-

Caso Mayorga. Juventus reitera confiança em Cristiano Ronaldo

04 out, 2018 - 20:19

"Vecchia Signora", atual clube de CR7, elogiou o "profissionalismo e seriedade do jogador". Já a Nike está preocupada e EA Sports retira o jogador da sua homepage.
A+ / A-

A Juventus já comentou as acusações de violação imputadas a Cristiano Ronaldo, defendeu o internacional português e reforçou o "profissionalismo e seriedade" de CR7.

Numa publicação nas redes sociais, o clube italiano reiterou a confiança no português: "O Cristiano tem mostrado o seu profissionalismo e seriedade nestes meses, algo apreciado por todos na Juventus".

"Os eventos alegadamente datados de há de anos atrás não mudam a opinião partilhada por todos que entram em contacto com este campeão", pode ainda ler-se.

Apesar do apoio da Juventus, há marcas que estão preocupadas com a situação do jogador.

A marca Nike, que tem contrato vitalício com o jogador, diz estar “profundamente preocupada com estas alegações perturbadoras” e garante continuar “a monitorizar de perto a situação”.

Também a EA Sports, empresa de jogos de vídeo, tirou a cara de CR7 do site e mudou também a cara do FIFA 19.

Recorde-se que Cristiano Ronaldo é acusado de violação por parte da norte-americana Kathryn Mayorga, que representada pelos seus advogados, enviaram uma intimação ao jogador da Juventus, dando início a uma ação civil por "agressão e abuso sexual".

O internacional português tem 20 dias para responder à intimação. A norte-americana alega ter sido coagida a assinar um acordo de confidencialidade a troco de cerca de 325 mil euros (375 mil dólares).

Ronaldo é acusado de “agressão e abuso sexual”, “imposição intencional de sofrimento emocional”, “coação e fraude”, “chantagem e conspiração”, “difamação”, “abuso de direito” e expressa a “intenção declarada de tornar nulo o termo de confidencialidade ou torna-lo anulável com base na incompatibilidade” devido a “influência/coerção ou fraude”.

A polícia de Las Vegas reabriu esta semana a investigação sobre as acusações de violação apresentadas por Mayorga contra Cristiano Ronaldo, pelos factos que remontam a 2009, num hotel de Las Vegas.

[atualizado às 00h20]

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.