Tempo
|
A+ / A-

Leigos para o Desenvolvimento precisam de um veículo para recolha de lixo em S. Tomé

19 jul, 2018 - 06:30 • Ana Lisboa

Está em curso uma campanha de "crowdfunding" organizada pela população do Bairro da Boa Morte, na capital do país, onde a organização católica tem um projecto de voluntariado.

A+ / A-

A organização "Leigos para o Desenvolvimento" precisa de um veículo para recolher lixo em S. Tomé e, para conseguir adquirir o equipamento, está em curso a campanha "Bairro Limpo", que termina na sexta-feira, 20 de Julho.

Trata-se de uma campanha de "crowdfunding". O dinheiro angariado destina-se a comprar uma moto-carrinha para recolher o lixo do Bairro da Boa Morte, nos arredores da capital, um serviço que ”não é prestado” actualmente.

A decisão partiu da comunidade local, onde esta organização católica tem um projecto de voluntariado.

Mariana Matos, responsável pela angariação de fundos dos Leigos para o Desenvolvimento, explica que tudo “começou através de um grupo comunitário, que é um grupo que reúne as forças vivas do Bairro da Boa Morte. Surgiu a questão do lixo e o grupo decidiu que era uma questão que tinha de ser resolvida no bairro”.

Daí ter surgido a ideia de recolher donativos para comprar um “triciclo motorizado com uma caixa, de modo a facilitar a recolha dos resíduos urbanos do bairro e torna-lo mais limpo e num local mais salubre”.

S. Tomé “tem tido um 'boom' no turismo e no próprio bairro há pequenos negócios e pequenos artesãos. Se o bairro estiver limpo, pode ser um chamariz para esses mesmos turistas visitarem o bairro e, assim, potenciar também o seu desenvolvimento económico”.

Para comprar a moto carrinha são precisos 2.500 euros até sexta-feira, 20 de Julho.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+